segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Conta de luz terá mais uma bandeira

A Superintendência de Gestão Tarifária (SGT) da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) elaborou uma nota técnica na qual propõe a criação de mais uma bandeira tarifária, que passaria a vigorar a partir de fevereiro do próximo ano nas conta de energia de todos os consumidores do País. A ideia é ter uma bandeira vermelha "patamar 1" e uma bandeira vermelha "patamar 2". As informações foram publicadas pelo jornal O Globo.
Criadas pelo governo federal para sanar os déficits de geração do setor, as bandeiras tarifárias são cobradas como adicional ao consumo mensal de residências, comércios e indústrias. Atualmente, a lista é composta pelas bandeiras verde (sem custo extra), amarela (custo intermediário, de R$ 2,50 a cada 100 kWh consumidos em 2015) e vermelha (de R$ 4,50).
De acordo com o trecho da nota técnica publicado pelo jornal do Rio de Janeiro, a bandeira vermelha engloba uma variação grande de custos de geração de termelétricas, o que pode "produzir um descasamento entre a receita obtida com a aplicação das bandeiras e os custos de geração reais". Na prática, após contabilizar R$ 525 milhões excedentes entre agosto e setembro, a Aneel notou que a bandeira vermelha como é praticada atualmente, tornou-se severa demais para o consumidor.
Neste ano, no qual a bandeira vermelha sempre esteve presente nas contas, os brasileiros desembolsaram R$ 12 bilhões.
Sem redução
Também segundo o jornal O Globo publicou, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, informou que a adoção da bandeira verde em maio - mês previsto pela Aneel para a operação da bandeira - não é mais cogitado pelo governo federal.
A justificativa é a situação atual dos reservatórios do Norte, que encontram-se em situação crítica: estavam operando com 80% da capacidade e, agora, estão a 35%.
"Estamos trabalhando com a previsibilidade. Mas não queremos gerar expectativas que não se confirmem. O cenário do Sudeste e do Sul nos dão indicativos de que conseguiremos usar a bandeira verde no ano que vem. Mas, no Norte do País, há um alerta amarelo. Eu, como nascido na Região, sei que agora começa o período chuvoso e se tivermos muita chuva, acredito que rapidamente se recupera o déficit hidrológico nas usinas do Norte. E estou falando de reservatórios robustos, como o de Tucuruí, localizada no Pará", afirmou o ministro.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Raio de Canindé bota pra lascar.

Foi preso na noite de terça feira no bairro do “S”,  individuo portando um revolver cal. 38 o nome dele não foi divulgado, o que se sabe p...