domingo, 6 de dezembro de 2015

Oito suspeitos de roubo são presos após tiroteio

A organização criminosa estava em posse de armas, coletes balísticos, munições e veículos ilegais
Oito pessoas suspeitas de roubos de carros e a residências foram presas, na tarde de ontem, em posse de armas, munições, coletes balísticos e carros supostamente roubados. A prisão aconteceu depois que o bando foi cercado e trocou tiros com a Polícia, quando tentava escapar para um matagal, no bairro Genezaré, em Itaitinga.
A Coordenadoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Coin) estava monitorando a organização criminosa desde que uma caminhonete Toyota, modelo Hilux, foi tomada de assalto no bairro Castelão, na última quinta-feira. Os agentes da Coin descobriram que os suspeitos fugiram para Itatinga e pediram apoio de patrulhas do 14ºBPM para auxiliarem na captura.
De acordo com o coronel Cláudio Mendonça, comandante do 14º BPM, o bando estava em uma casa alugada, que servia como esconderijo e como ponto de apoio, para que novas ações fossem planejadas. "Eles sempre fugiam para lá depois dos crimes. São todos moradores de Fortaleza, dos bairros Aerolândia, Papicu e Castelão. Se deslocavam para lá para não serem descobertos", afirmou o coronel.
De acordo com o oficial da PM, quando a Polícia chegou ao duplex onde os suspeitos estavam, eles efetuaram alguns disparos contra os militares e correram para o matagal que ficava atrás da residência. Duas crianças estavam na casa no momento em que o tiroteio começou. Segundo a PM, elas foram entregues a familiares.
"Eles não pensaram nisso. Não protegeram sequer a vida dos filhos. Atiraram e tentaram fugir deixando os filhos para trás, mas o cerco se fechou e não conseguiram ir longe", afirmou Cláudio Mendonça.
s
No local onde o grupo foi encontrado, a Polícia apreendeu três escopetas; uma pistola calibre 380; sete coletes balísticos e munições de calibres 556, 762 e 12
Apreensão
A Polícia voltou ao duplex e encontrou três escopetas; uma pistola calibre 380; sete coletes balísticos; munições de calibres 556, 762 e 12; e duas caixas com cigarros, que conforme o coronel, fazem parte de uma carga roubada na semana passada.
O comandante do 14ºBPM disse que serão feitas novas diligências, porque existe a possibilidade que armas de grosso calibre estejam escondidas no duplex ou nas proximidades. "Parte da munição apreendida pode ser utilizada em fuzil. O armamento não foi encontrado, mas acreditamos que eles esconderam em outro lugar, ou estavam esperando chegar. Não fazia sentido investir em uma munição cara, que não seria usada".
A Hilux que havia sido roubada, no bairro Castelão foi encontrada no local em que o bando foi capturado. Além da caminhoneta, foram encontrados outros quatro automóveis e uma motocicleta. Todos os veículos foram apreendidos pela Polícia. "A suspeita é que sejam roubados e clonados. No entanto, é preciso que sejam feitas perícias para que esta hipótese se confirme", disse o coronel Mendonça.
Reincidentes
Conforme um agente da Coin, que participou das investigações, há cerca de quatro meses a mesma quadrilha havia sido presa em Itaitinga, pela prática de assaltos. 'Eles são muito perigosos. Agem juntos há algum tempo. São muitos os casos de assalto que estão sendo investigados, em que eles são apontados como culpados", disse o policial que não será identificado, por desempenhar serviços de Inteligência.
Os próprios suspeitos disseram aos policiais que estavam reunidos planejando um homicídio de um familiar de um traficante da Aerolândia, no entanto a Polícia descarta essa possibilidade. "É mentira. Querem escapar do flagrante a qualquer custo e inventam todo tipo de história. A verdade é fizeram diversos roubos ultimamente e estavam juntos para dar prosseguimento aos crimes", disse Mendonça.
Alan Marques Azevedo Rocha, Pedro Douglas Nogueira Silvano, João Eudison da Silva, Francisco Diego Lima Batista, Rubens dos Santos Oliveira, José Ailton Batista de Castro, Maria Geovania Gomes Azevedo e Geizianny Câmara Figueiredo foram conduzidos à Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), onde foram ouvidos e autuados por roubo, tentativa de homicídio contra os Policiais que participaram da detenção, resistência, associação criminosa e receptação.
O delegado Eduardo Tomé, da DRF, disse que por conta do armamento pesado e dos coletes balísticos roubados de empresas de segurança cearense, a Especializada ficará encarregada de aprofundar as apurações sobre o bando. Segundo o delegado, existe a possibilidade de que eles participassem de ataques a bandos. "Estes coletes não são roubados ou comprados por uma organização criminosa para que os suspeitos cometam delitos leves. Eles têm este material para aturar em ocorrências em que há grande perigo".
Os suspeitos negam envolvimento com roubos, mas Eduardo Tomé disse que as evidências são suficientes para a autuação. "O que eles dizem é que uma ou outra arma são deles, mas negam qualquer participação em roubos. Pelo material que foi encontrado é pouco provável que estejam falando a verdade. São membros de uma quadrilha que já era investigada pela equipe da Delegacia de Itaitinga".

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Homem é executado com vários tiros no bairro Campo Velho, em Quixadá

O clima de aparente calmaria e tranquilidade de Quixadá, foi quebrado na noite deste sábado (14) quando um homicídio a bala foi registrado...