sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Policial militar salva foragido da Justiça da morte durante prisão

  •  
  • Quixadá

    Uma ação heroica, foi como se referiu o comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar (BPM), coronel Ednardo Calixto, a um de seus comandados, um cabo policial militar, durante a prisão de Alan Silva Sousa, vulgo “Alan Baião” (Foto), segundo a Polícia, suspeito de pelo menos três homicídios na cidade de Quixadá, onde o Batalhão é sediado. A prisão de “Alan Baião” ocorreu a mais de uma semana. Ontem, o comandante revelou como o policial salvou o foragido da Justiça, de um ataque de abelhas.
    Polícia Civil - Alan Baião
    Segundo o comandante, “Alan Baião” foi preso durante uma blitz. Ele ainda tentou fugir, se embrenhando num matagal, mas foi perseguido e preso pela equipe que realizava a operação policial. Após ser algemado o foragido da Justiça foi atacado por um enxame. O policial correu, abraçou o preso, e para se defenderem do ataque retirou as algemas e se deitaram no chão. Ambos sofreram picadas, mas a atitude do policial salvou o infrator custodiado naquele momento pela equipe dele.
    Sobre “Alan Baião”, a Polícia Civil informou que ele foi decretada a Prisão Preventiva dele em razão de acusado de envolvimento em pelo menos três homicídios nesta cidade do Sertão Central. Uma das vítimas foi Antônio de Pádua Sousa da Silva, conhecido como Pimba. Ele foi assassinado no dia 18 de março. A segunda vítima foi um maqueiro do Hospital Municipal Dr. Eudásio Barroso. Ele foi baleado no dia 9 de abril, mas não morreu. O terceiro crime de morte é o de José Moisés Dantas da Silva, no dia 24 do mesmo mês.
    De acordo com a investigação da Polícia Civil, ao ser interrogado “Alan Baião” alegou envolvimento em todos os crimes. Ele disse não ter motivo e nenhuma relação com as vítimas e nenhum motivo para mata-las. Exatamente por conta desses detalhes a Polícia colhe mais indícios para provar que ele pratica os crimes mediante “encomenda”. Ele foi preso na companhia de Francisco Flávio Batista Maciel, vulgo “João Bandeira”, o qual foi preso em flagrante pela prática de agiotagem e por dar fuga a um criminoso, acrescentou um policial.
    “Corretor de Sucesso”
    Acusado de dar fuga a foragido da Justiça é indiciado por agiotagem
    Em poder de “João Bandeira”, que dirigia um carro de luxo, os policiais militares encontraram a importância de R$ 14.301,00. Ainda conforme a Polícia, ele, apresentou a princípio versões contraditórias sobre a origem do dinheiro, mas acabou afirmando possuir 10 casas e que o dinheiro era proveniente da cobrança dos aluguéis. Com ele também foi encontrado o cartão bancário de uma mulher. A vítima disse que ele havia retido seu cartão para assegurar o pagamento de um empréstimo. Ele negou envolvimento com agiotagem, acrescentou a Polícia.

    Nenhum comentário:

    Postagem em destaque

    Criança atingida por bala.

    Menina de 14 anos é morta no Benfica em Fortaleza; mãe e bebê são atingidas por bala Vítimas estavam na calçada de uma rua quando...