segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Promotor de eventos e modelo cearense morre com tiro na cabeça

A Polícia Civil investiga suspeito que teria executado o promotor de eventos, modelo e atleta, Johnny Moura, após saída de festa de música eletrônica no bairro Dunas. O cearense, de 22 anos, foi morto, por volta das 5h30 da manhã deste domingo (27), com um tiro na cabeça, quando estava dentro de um carro. Ele teria sido vítima do homicídio, depois de revidar assédio que sua namorada sofreu, durante o evento, em buffet, no bairro Dunas. 
O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que registrou intensa movimentação de amigos da vítima. Segundo a titular da Delegacia, Socorro Portela, a polícia trabalha com a hipótese de que um homem de boa aparência, vestido com uma blusa na cor laranja, teria sido o responsável por tirar a vida de Johnny, que estava em um veículo modelo Eco Sport na cor branca. O suspeito teria sido pago pelo rapaz agredido por Johnny, que assediou sua namorada.
A briga começou durante a festa. "Ele veio tomar satisfação e deu um murro no rosto desse rapaz, aí começou a confusão, seguranças chegaram e amigos apartaram a briga. Johnny saiu com a namorada e duas amigas, entraram no carro, quando a namorada deu ré, ele baixou um pouco o vidro. Nessa hora, chegou um cara e puxou a cabeça dele e efetuou um único disparo. Ele morreu a caminho do hospital. Segundo testemunhas, essa pessoa que matou não foi a mesma que foi agredida por Johnny,mas estava perto do ciclo de amizades", informou a delegada. 
Testemunhas
De acordo com testemunhas, tomou-se conhecimento que Johnny foi assassinado, depois de sair da festa, na Avenida Engenheiro Luiz Vieira, Bairro Dunas, em Fortaleza. "A mulher dele ia levando o carro e foi surpreendida por uma pessoa que disparou na cabeça do Johnny", lamentou o amigo Adriano Caetano Menezes.
Segundo Adriano Menezes, Johnny Moura, natural de Fortaleza, morou em São Paulo e retornou para a cidade natal, onde tinha muitos amigos. "O crime causa revolta", reitera, explicando que durante a festa, o suposto mandante do crime "deu em cima da namorada do Johnny, que revidou. Pouco tempo depois, duas pessoas apontam para ele". A suspeita, afirma Adriano Menezes, é de que a pessoa que mexeu com a namorada da vítima tinha pago alguém para executar o crime. O agressor não era conhecido. "A gente não sabe quem é", argumenta perplexo Adriano.
A vítima foi levada para o Instituto Dr. José Frota (IJF) e, em seguida, para a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). A previsão é de que o corpo chegue nesta noite ao cemitério São João Batista, localizado no Centro, onde acontece o velório, informa Adriano Menezes. 
Após o crime, que aconteceu nas proximidades do buffet, no bairro Dunas, palco de uma festa de música eletrônica, equipes da polícia foram acionadas para pegar as câmeras de segurança na tentativa de iniciar as investigações para descobrir o autor do crime. Até agora, a polícia não prendeu nenhum suspeito pelo assassinato do jovem. 
Comunicado oficial do evento
Segundo nota oficial do evento Macnish Vibes, a organização manifestou solidariedade e pesar pelo fato ocorrido na manhã deste domingo e destacou que "a ocorrência que resultou no óbito do jovem Johnny Moura ocorreu após a saída deste da festa, fora das dependências do local onde a mesma ocorreu, ou seja, na via pública".
"Embora seja totalmente solidária e muito lamente a inestimável perda e grande dor dos familiares e amigos do jovem neste momento difícil, necessário, desde já, ressaltar que a organização do evento não pode se responsabilizar por situações que ocorram fora das dependências da festa", informa o comunicado enviado pela assessoria de imprensa.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Homicídio em Canindé

O fato aconteceu na praça Tomas Barbosa. Os suspeitos já foram presos por populares.  João Paulo Ferreira Justino Torres é o nome do ...