quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Suspeito de comandar chacina na 'Cinquentinha', traficante Castor é encontrado morto na CPPL I

traficante Carlos Alexandre Alberto da Silva, conhecido como Castor, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (22) dentro de uma cela da Unidade Prisional Luciano Andrade Lima (antiga CPPL I). O corpo estava amarrado e apresentava sinais de agressões. A prisão de Castor chegou a ser considerada pela Polícia uma possível causa da chacina do Curió, no dia 11 de novembro, quando 11 pessoas foram assassinadas.
De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), o homicídio foi descoberto durante o banho de sol dos presos. Agentes penitenciários encontraram o corpo na rua H do pavilhão 3 da unidade. “O local foi isolado e a perícia forense foi acionada para investigar o caso”, informou o órgão em nota. 
Ainda segundo a Sejus, após a apuração dos fatos, “os envolvidos passarão por procedimentos disciplinares e criminais”. Carlos Alexandre deu entrada na unidade no dia 18 de dezembro, um mês e oito dias após ter sido capturado num sítio localizado na zona rural de Pacatuba, Região Metropolitana de Fortaleza, por uma operação da Polícia Civil envolvendo o 6º DP (Messejana) e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ele respondia pelos crimes de porte ilegal de armas e homicídio qualificado.
Carlos Alexandre era apontado pela Polícia como mentor da chacina registrada no dia 30 de agosto na Favela da 'Cinquentinha', bairro Tancredo Neves, em Fortaleza. A prisão dele se deu um dia antes de outra chacina, desta vez no Curió, bairro da grande Messejana.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Raio de Canindé bota pra lascar.

Foi preso na noite de terça feira no bairro do “S”,  individuo portando um revolver cal. 38 o nome dele não foi divulgado, o que se sabe p...