quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Canindé, dois suspeitos baleados após tentativa de assalto

Dois irmãos foram feridos a tiros na manhã de ontem após uma tentativa de assalto cometida contra o supermercado Feirão do Lar localizado no Centro de Canindé, os suspeitos foram baleados e presos em flagrante após o tiroteio. De acordo com informações da Polícia Civil, os irmãos Francisco Chagas Farias, 39 e José Luiz Farias Lima, 51, utilizavam uma pistola de calibre 9 milímetros, que foi apreendida. Dez cápsulas intactas e três deflagradas também foram capturadas.
O crime teria acontecido por volta das 6h30. Os suspeitos chegaram ao supermercado para cometer um roubo mediante ameaça, utilizando a pistola para intimidar funcionários e clientes.
Entretanto, do lado de fora do estabelecimento comercial, uma pessoa que chegava ao local para trabalhar percebeu uma movimentação suspeita e acionou a Polícia Militar que agiu rápido e impediu o crime.
Uma patrulha do Batalhão de Policiamento Comunitário (BPCom - Ronda do Quarteirão) chegou ao endereço e, conforme os policiais, antes mesmo de abordarem alguém, foram recepcionados com tiros. 
No tiroteio, os dois irmãos foram feridos nas pernas e levados a um hospital local. Eles foram presos em flagrante. Além da arma e das munições, foram ainda apreendidos R$ 4.692,90.
Conforme informações da Polícia Civil, os irmãos são de Catunda, no Ceará. Contudo, há a suspeita de participação de mais pessoas na tentativa do assalto ao supermercado.
Outro irmão
Na Delegacia Regional de Canindé, o irmão mais novo de Francisco e José Luiz também encontrou problemas para si e responderá a um crime.
José Wilson Farias de Lima, de 35 anos, foi à unidade policial, junto com as esposas dos irmãos, para obter informações sobre os parentes que estavam baleados e presos.
A bordo de um veículo Renault Logan de cor prata, com inscrições de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, o homem não imaginava que também acabaria autuado.Segundo a Polícia, o veículo estava com aparentes indícios de adulteração dos sinais de identificação. José Wilson acabou autuado por este crime. Entretanto, ele não foi preso, sendo liberado em seguida, e aguardará o andamento do inquérito policial em liberdade.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Câmara aprova aumento de pena para motorista alcoolizado que cometer homicídio

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou uma de três emendas do Senado ao Projeto de Lei 5568/13, da deputada Keiko Ota (PSB-SP), para...