quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Internet móvel da Capital é a 4ª pior do Nordeste

O desempenho das redes móveis está longe de ser exemplo de qualidade na telefonia brasileira, mas, em algumas cidades, é consideravelmente melhor do que em outras. A constatação é de um relatório do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), que analisou as redes 2G e 3G em 40 pontos do País, com base nos dados da OpenSignal, empresa britânica de monitoramento. Segundo o estudo, Fortaleza, apesar de ser a quinta capital mais populosa do Brasil, é apenas a 15ª no ranking nacional das melhores velocidades de download (transferência de dados), já que obteve uma média de 2,03 Mbps (megabit por segundo). A média brasileira, considerada ruim, foi de 1,98 Mbps.
Para se ter uma ideia, entre as capitais nordestinas, a velocidade média de download na rede móvel de Fortaleza ficou atrás de Natal (3,32 Mbps), Recife (2,47), Aracaju (2,45), João Pessoa (2,25) e Maceió (2,18), sendo, portanto, a quarta pior da região. Nacionalmente, a cidade de melhor desempenho foi Goiânia (GO), com média de 3,99 Mbps, enquanto São Luís (MA) foi a pior, com apenas 0,4 Mbps.
Segundo o relatório do Idec, somando os quatro critérios analisados (download, upload, latência e cobertura), Fortaleza ainda possui uma posição comparativa 49% inferior ao resto do mundo, conforme dados da OpenSignal. O Brasil, porém, possui redes móveis com qualidade 23% inferior que a média mundial. "Isso significa que as grandes operadoras do País - Claro, Vivo, TIM, Oi e Nextel - ainda ofertam redes com qualidades inferiores nos quatro critérios utilizados", diz o estudo, que decidiu excluir a rede 4G da pesquisa por ela ainda representar menos de um quarto do total de consumidores brasileiros.
"Essas informações refletem, infelizmente, o fato de que as operadoras ainda não encontraram uma forma de resolver as demandas de seus consumidores, colocando um serviço de qualidade no mercado. Elas vivem divulgando investimentos e ações, mas isso não está trazendo efeito prático para os usuários, não está sendo suficiente. É preciso mais transparência", ressalta a diretora geral do Procon Fortaleza, Cláudia Santos.
6
Operadoras
Entre as quatro principais operadores de telefonia da Capital cearense, o melhor desempenho no quesito velocidade de download foi da Claro, com média de 2,98 Mbps. Para o Idec, a TIM (2,90) também obteve um bom resultado, enquanto a Vivo (2,00) ficou levemente abaixo da média de Fortaleza, mas acima da nacional. O destaque negativo ficou por conta da Oi que, com apenas 0,68 Mbps de média, obteve o pior resultado de Fortaleza.
Em comunicado, a Oi informou que "está comprometida com a evolução da qualidade dos serviços de telecomunicações em Fortaleza e no País". Segundo a operadora, de janeiro a setembro de 2015, a companhia investiu cerca de R$ 82 milhões no Ceará, priorizando suas redes de telecomunicações. "A empresa vem buscando melhorias na qualidade do atendimento, na prestação de serviços e na percepção do cliente - considerados prioridades estratégicas".
Segundo Cláudia Santos, as telefonias em geral são as algumas das empresas mais reclamadas no Procon Fortaleza. Até o momento, por exemplo, três das quatro operadoras atuantes na Capital estão entre as 10 mais reclamadas no acumulado de 2016. "O grande desafio é fazer essas empresas oferecem uma real qualidade no serviço", diz.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Operação na cadeia Pública de CANINDÉ.

141 celulares  60 carregadores  47 chips 38 baterias extras 4 pendrive 2 cartões de memória  1 balança de precisão  44 papel...