quarta-feira, 9 de março de 2016

Polícia ouvirá presos suspeitos de ordenar ataques de dentro de prisões

10 adultos foram presos e três adolescentes apreendidos.
Secretaria trabalha com várias linhas de informações.

Gioras XerezDo G1 CE
A Polícia do Ceará pretende ouvir dois homens que estão detidos em presídios do estado por suspeita de participação nos ataques a delegacias e coletivos em Fortaleza. A informação é do delegado geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, repassada na manhã desta terça-feira (8). "Temos duas pessoas a serem presas que estão aqui do lado de fora e tem ainda mais duas pessoas que vão ser ouvidas dentro do sistema prisional, que comandaram esses ataques", disse.
Andrade Júnior confirmou também que um dos presos havia sido solto de um presídio há 20 dias."Temos duas pessoas que estavam nos presídios, que a gente pode dizer que têm participação. Não apenas o marido da Ana Klaudya [suspeita presa] como também na prisão que foi efetuada na madrugada do dia de hoje, de uma pessoa que é egressa do sistema penal há pouco mais de 20 dias e estava aqui fora. Recebeu esse contato e realmente participou efetivamente das ações contra as delegacias de polícia e Secretaria da Justiça".
Linhas de investigação
O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Delci Teixeira, reforçou que  a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) trabalha agora com várias linhas de investigação. Desde a morte de um traficante no Bairro Presidente Kennedy, até as exigências de presidiários dentro de presídios do Ceará.
"Eu diria que as motivações são várias. Não descartamos nenhuma delas, dessas linhas de investigação, tanto no caso de traficantes presos, traficantes que foram transferidos para outros presídios e para presídios de segurança máxima, federais. Tivemos um confronto  de pessoas com equipes do Raio e uma dessas pessoas veio a óbito, e temos também insatisfações e pedidos de quem está dentro dos presídios que sempre fazem exigências ou pedidos. São várias linhas de ações. Não descartamos nenhuma, mas me parece que está sobressaindo, em razão da atuação da polícia. Ninguém ataca quem não está incomodando", disse.
A Polícia Militar e a Polícia Civil prenderam mais três pessoas suspeitas de participarem de ataques a delegacias em Fortaleza e Região Metropolitana ocorridos entre a quinta-feira (2) e domingo (6).  No total, 13 pessoas foram detidas, sendo dez adultos presos e três adolescentes apreendidos, no que diz respeito aos ataques contra coletivos e prédios públicos.
Adolescente morto
Uma das linhas de investigação está ligada à morte de um jovem em uma troca de tiros com PMs do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), no dia 1º de março, no Bairro Presidente Kennedy.  Os atentados seriam represália pela morte do jovem.
Transferência de traficante
O interno Francisco de Assis da Costa Lima, 39 anos, conhecido como Big Big, foi tranferido na última  terça-feira (1º) para a Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus) a transferência foi feita após solicitação da Sejus, junto à Vara de Execuções Penais, por questões de segurança, já que o interno é considerado de alta periculosidade.
Francisco de Assis responde por homicídio e tráfico de drogas. O interno cumpre pena em regime fechado e estava recolhido na Unidade Prisional de Caucaia de onde foi escoltado pelo Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) até o Aeroporto Internacional Pinto Martins.
Big Big foi preso em 2014 em uma operação da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas, em parceria com a Coordenadoria de Inteligência (Coin). O suspeito foi detido por policiais no Bairro Conjunto Ceará.
Na época, de acordo com o delegado do 5º Distrito Policial, Renê Andrade, ''Big Big'' foi detido graças a denúncias anônimas de que estaria conversando com amigos perto de sua residência. “Recebemos a denúncia e fomos imediatamente para sua casa. Lá, efetuamos sua prisão. Apreendemos uma pistola calibre 380”, disse Renê Andrade.

Renê Andrade falou também que o suspeito é investigado por pelo menos 13 homicídios. Os crimes foram motivados, de acordo com o delegado, pelo controle do tráfico de drogas em toda a Fortaleza e Região Metropolitana.
A polícia também prendeu um comparsa de Big Big. Ele já respondia na Justiça por roubo e, com ele, a polícia encontrou um revólver calibre 38, maconha e uma balança de precisão.
Vidro da porta da delegacia foi destruído (Foto: Arquivo pessoal)Vidro da porta da delegacia foi destruído (Foto: Arquivo pessoal)
Prisões
Nesta segunda-feira (7), mais três homens foram presos pelos ataques. Um rapaz de 20 anos sem antecedentes criminais, um outro de 22, que já responde por porte ilegal de arma e um terceiro, de 26 anos, que já cometeu crime de tráfico de drogas, homicídio e receptação. Com eles, foram apreendidos um veículo Polo, munições calibre 12, aparelhos de celular e maconha.

No domingo (6), uma ação conjunta das polícias Civil e Militar resultou nas prisões de três pessoas envolvidas nos ataques. As prisões ocorreram no Parque Santa Maria, no Bairro Ancuri, em Fortaleza, e no município de Pacajus.  Duas armas foram  apreendidas. A ação teve início após policiais militares abordarem, na Rua Alimpio Cruz, no Ancuri, dois suspeitos em um carro. No veículo, os policiais encontraram uma carta de agradecimento pelos ataques realizados contra as delegacias. A dupla e o material apreendido foram encaminhados para a sede da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).
Segundo a SSPDS, os policiais civis aprofundaram as investigações e descobriram que o carro era clonado. Na ocasião, foram presos Francisco Rafael Pereira Almeida (23), que já responde por tráfico de drogas e roubo, e Lucas Pessoa de Almeida (38), que não possuía antecedentes criminais. A partir da prisão da dupla, os policiais civis conseguiram chegar até o nome de Ana Klaudya Fernandes de Oliveira (26), que já responde por porte ilegal de arma de fogo. Na casa da mulher, no município de Pacajus, os policiais localizaram as duas armas, espingardas de calibres 12 e 44, utilizadas nos ataques. Ana Klaudya é companheira de um presidiário.
Primeiras prisões
Além das três prisões do último domingo e desta terça, na última semana, sete pessoas foram capturadas suspeitas de envolvimento em tentativas de incêndios em transportes coletivos em Fortaleza. Os infratores foram interceptados em duas ações efetuadas pela Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE), por meio do Batalhão de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).
Quatro dos capturados são suspeitos do terceiro caso registrado, no dia 2, - uma tentativa de incêndio ao ônibus da empresa Fortaleza - ocorrida no Bairro Aerolândia. O carro que eles usaram para cometer o crime foi apreendido. Para tentar cometer o incêndio, o
paraense - natural de Belém - Michel Frank Vasconcelos da Silva (21) confessou que roubou
um veículo.

Para as ações, ele contou com a ajuda do comparsa Thalis Eduardo Soares Ferreira (19). A dupla confessou a autoria do ataque ao coletivo, que teve o apoio logístico dos outros dois presos, identificados como Raimundo Narcélio Nogueira Mateus (25) e Igor de Oliveira Lopes (20). O grupo foi interceptado próximo a Itaitinga.

Além do carro, os militares apreenderam com o bando um revólver calibre 38 municiado e uma espingarda cal. 12, também municiada. Os outros três infratores são adolescentes com idades entre 14 e 17 anos. Eles foram abordados na Avenida Sargento Hermínio com o combustível, fósforos e um revólver calibre 32 com três munições intactas. Ao avistar a composição policial, eles tentaram se desfazer do material, mas logo foram flagrados.

O trio confessou o plano de atear fogo no coletivo que faz a linha que leva o nome da
avenida. Os menores foram encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA) e autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e crime contra a paz pública.
Juntos, os três já respondem a seis procedimentos policiais por porte ilegal de arma de
fogo e roubo.
Até a manhã desta quarta-feira ninguém foi preso. (Foto: Marcos Dublê)Até a manhã desta quarta-feira ninguém foi preso. (Foto: Marcos Dublê)

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Ministério Público recomenda que prefeita realize o pagamento de servidores pontualmente

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através da 2ª Promotoria de Justiça de Canindé, baixou uma Portaria de instauração de pr...