quarta-feira, 17 de agosto de 2016

É hora de renegociar as dívidas em atraso

Quem pretende começar 2017 dando adeus àquela ou àquelas dívidas que foram acumulando e se tornaram a famosa "bola de neve" tem neste mês e em setembro oportunidades de renegociação. Até o dia 2 de setembro, o Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) está cadastrando consumidores que desejem participar de audiências de conciliação de dívidas.
O cadastramento, que começou ontem (16), objetiva auxiliar os consumidores inadimplentes com a mediação das negociações com empresas concessionárias de água e luz, operadoras de cartão de crédito, empresas de telefonia e bancos comerciais. A expectativa do Procon é realizar mil audiências.
Para a diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, as empresas deverão oferecer condições especiais como redução de juros e multas. "Antes mesmo de abrirmos o cadastramento, o Procon se reúne com essas empresas participantes do mutirão para que elas apresentem essas condições como redução de juros e encargos", explica.
Descontos
De acordo com Claudia, os descontos no mutirão, que comemora o aniversário de 26 anos do Código de Defesa do Consumidor (CDC), devem chegar até 90%, assim como foi no mutirão de renegociação ocorrido no ano passado, quando foram realizadas 600 audiências.
"Essas são as principais demandas que a gente recebe aqui no Procon, mas obviamente tudo que for relacionado ao consumo, a pessoa pode vir aqui e pedir uma audiência de conciliação, até porque ele geralmente tem dificuldade de renegociar com a própria empresa", avalia.
Para participar do mutirão, é preciso levar cópias da documentação pessoal, do comprovante de endereço e de faturas de cobrança ou de contratos que comprovem a transação com a empresa até as unidades físicas do Procon. O cadastro pode ser realizado no Centro, na rua Major Facundo, 869; ou na unidade do Vapt Vupt de Messejana, na avenida Jornalista Tomaz Coelho, 602. Só podem participar consumidores residentes na capital.
Feirão FortBrasil
Outra oportunidade de renegociação de dívidas é para os clientes da FortBrasil Administradora de Cartões de Crédito. Em parceria com a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), a empresa está oferecendo durante o mês de agosto, das 8 horas às 17 horas, o canal de atendimento Feirão FortBrasil.
A renegociação é feita presencialmente em um balcão instalado na sede da CDL de Fortaleza. Segundo a gerente de cobrança da FortBrasil, os descontos também devem chegar a 90%.
Serasa
Em julho, o Serasa lançou consulta gratuita de Cadastro de Pessoa Física (CPF) pela internet. No canal, o consumidor cria uma conta e pode verificar se há alguma pendência financeira, além da possibilidade de renegociação de dívidas atrasadas diretamente com o credor, caso a empresa seja parceira do serviço da Serasa. O acesso também pode ser feito via aplicativo de celular "SerasaConsumidor", disponível para Android e iOS.
OPINIÃO
Consumidor volta a ter crédito
Óbvio que temos uma crise no mercado, que tem abalado os números do País, mas independentemente dela, sempre é bom estar fazendo renegociações, chamando os consumidores para acordos. O cearense quer muito ter o nome limpo, e quando tem uma ação dessas, ele busca esses lugares para se regularizar.
Ações como esta é uma maravilha para o setor, porque essas pessoas, que estão fazendo acordo, podem voltar a ter crédito, e desta forma, podem voltar a comprar no comércio. O crédito é o sangue do varejo.
Nós estamos percebendo uma melhora na confiança do consumidor, que acaba melhorando na confiança do empresário e isso faz a economia rodar. A confiança é um remédio anti-crise e a renegociação é uma necessidade do mercado.
Estamos otimistas com o feirão da CDL (Feirão FortBrasil), já tiveram mais de uma centena de negociações. O espaço da CDL está aberto a outros parceiros, empresas, bancos, financeiras, tem estrutura voltada para isso.
Severino Ramalho Neto
Presidente da CDL Fortaleza
1
   Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Superior Tribunal de Justiça anula júri por uso de algema em réu durante julgamento

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por maioria, anulou uma sessão do tribunal do júri porque o réu, acusado de homicídio...