domingo, 14 de agosto de 2016

UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO DE CANINDÉ GANHA ACESSO ASFÁLTICO.

O acesso para a Unidade de Pronto Atendimento – UPA, no Bairro da Santa Luzia agora melhorou com a chegada do asfalto nas Ruas Pedro Moreira e Manoel dos Santos Lessa. Ao todo foram 700 metros de camada asfáltica com sete metros de largura da artéria, num total de 4.900 metros quadrados.

Agora o deslocamento das ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU ficou mais fácil e rápido. ‘’Tudo melhora. Até contrair doenças fica mais difícil por conta da poeira. Isso virou coisa do passado’’, comemora o comerciante Francisco Teles da Silva, residente na Pedro Moreira há mais de 25 anos.

‘’Era um sonho de mais de 50 anos. Hoje estou realizada por ver minha rua ganhar asfalto, ficar valorizada e o que mais importante, ganhar uma nova estética. Tudo fica bonito, limpo e a comodidade avança. O tempo para se chegar ao centro de Canindé, foi reduzido em 70%’’, observa a dona de casa Maria dos Prazeres Rocha.

‘’O que era ruim no tráfego de veículos para UPA; agora ficou ótimo. Estamos interligados com a Avenida Perimetral com acesso a vários pontos da cidade’’, comemora. Ganhou asfalto também as Ruas Aliardo Jucá da Rua da Palha interligando a Pedro Moreira, 350 metros de asfalto o correspondente a 2.450m2 Manoel dos Santos Lessa da Rua da Palha com Pedro Moreira, mais 300 metros. Foram 2.100m2.
A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Canindé foi inaugurada no dia 3 de fevereiro de 2013, e este ano, irá completar três anos de atividades médicas na cidade. A Unidade funciona 24 horas por dia, sete dias por semana e pode resolver grande parte das urgências e emergências, como pressão e febre alta, fraturas, cortes, infarto e derrame. Com isso ajuda a diminuir as filas nos prontos-socorros dos hospitais.

‘’A UPA inova ao oferecer estrutura simplificada, com raios-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação’’. 

Nas localidades que contam com UPA, 97% dos casos são solucionados na própria unidade. Quando o paciente chega às unidades, os médicos prestam socorro, controlam o problema e detalham o diagnóstico. Eles analisam se é necessário encaminhar o paciente a um hospital ou deixa-lo em observação por 24 horas.

‘’As UPAS fazem parte da Política Nacional de Urgência e Emergência, lançada pelo Ministério da Saúde em 2003, que estrutura e organiza a rede de urgência e emergência no país, com o objetivo de integrar a atenção às urgências’’.

Serão contratadas até 2016 a construção ou ampliação de 500 UPA em três portes diferentes:
UPA Porte I: tem de 5 a 8 leitos de observação. Capacidade de atender até 150 pacientes por dia. População na área de abrangência de 50 mil a 100 mil habitantes. 

UPA Porte II: 9 a 12 leitos de observação. Capacidade de atender até 300 pacientes por dia. População na área de abrangência de 100 mil a 200 mil habitantes.

UPA Porte III: 13 a 20 leitos de observação. Capacidade de atender até 450 pacientes por dia. População na área de abrangência de 200 mil a 300 mil habitantes.
Fotos e texto de Antônio Carlos Alves
Assessoria de Comunicação da Prefeitura.


Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Codece vai reformar galpão da fábrica em Canindé, afirma vereador Assis Vieira

O vereador Assis Vieira afirmou na tribuna da Câmara, durante a sessão ordinária da última sexta-feira (11), que a Companhia de Desen...