segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Casal é assassinado na frente do filho de 12 anos em Belém-PA

André Farias dos Santos e Adriana Figueiredo Pantoja foram baleados. Polícia investiga a causa.
Um garoto de apenas 12 anos de idade viu os pais serem assassinados na tarde deste domingo (11), na rua Açailândia, dentro da invasão do Canarinho, em Belém. André Farias dos Santos, de 32 anos, e Adriana Figueiredo Pantoja, de 29 anos, foram surpreendidos por dois homens em uma motocicleta que efetuou os disparos. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil investiga a motivação do crime.
Para a família das vítimas, o crime foi um engano. O pai de André, Manoel Farias, garante que o filho era um homem trabalhador. Nunca foi preso e batalhava para sustentar os quatro filhos que ele tinha com Adriana. A vítima trabalhava como carroceiro. 'Se o meu filho fosse ladrão ou desordeiro. Não, ele era trabalhador. Criei meus filhos honestamente e é muito duro para um pai ver seu filho morto desta maneira. Nenhum dos meus filhos tem entrada na polícia. Eu acho que foi um engano, não era para eles dois serem mortos', lamenta o pai.
Com base no depoimento de testemunhas, André Farias dos Santos foi o primeiro a morrer. Ele estaria brincando com o filho quando os assassinos chegaram. Eles chegaram a pedir para a criança se afastar e atiraram. A esposa saiu de dentro da casa onde moravam, correu atrás dos assassinos e teria ficado frente a frente com um dos dois. Foi quando também foi assassinada.
Diante deste quadro, o delegado responsável pelo caso, Jivago Ferreira, descartou a possibilidade de engano, visto que o assassino veio a procura de Adriano e se certificou de que ele era a pessoa que deveria matar. Segue sob mistério o motivo da morte.
Os peritos criminais do Centro de Pericia Cientifica Renato Chaves (CPC) analisaram o corpo das vitimas que ficaram distantes poucos metros um do outro. O perito Nilson Pereira explica que André foi morto com dois disparos de arma de fogo - um na cabeça e outro no peito - já a esposa Adriana recebeu seis tiros - na cabeça, face, nas costas e no abdômen - e eles não tiveram qualquer possibilidade de defesa. Adriana ainda tentou fugir do assassino.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Codece vai reformar galpão da fábrica em Canindé, afirma vereador Assis Vieira

O vereador Assis Vieira afirmou na tribuna da Câmara, durante a sessão ordinária da última sexta-feira (11), que a Companhia de Desen...