terça-feira, 31 de janeiro de 2017

SINDSEC tenta negociar faltas de agentes de endemias com governo municipal

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Canindé SINDSEC está tentando negociar com o Governo Municipal os descontos aplicados nos salários dos agentes de endemias, gerados por faltas do período de paralisação da categoria de servidores por razão do não repasse do incentivo por parte da Secretaria da Saúde, uma vez que os recursos foram repassados pelo Ministério da Saúde à referida pasta, ainda no mês de Dezembro de 2016.
Como a Secretaria não fez o repasse do recurso de incentivo no tempo devido para a categoria, houve paralisação das atividades, quando a secretaria sinalizou está descontando dos salários de cada agente de endemias que paralisou as atividades o valor de R$ 433,12 (quatrocentos e trinta e três reais e doze centavos) referente ao pagamento do mês de Janeiro deste ano.
De acordo com o sindicato, é a primeira vez que uma coordenação não negocia, após uma paralisação das atividades desses trabalhadores, pois geralmente nas paralisações que já aconteceram para cobrar direitos não cumpridos, essa classe de trabalhadores sempre entrou em acordo com as gestões para repor os dias em falta.
A presidente do SINDSEC Aurenice Santiago informou que falou com pessoas ligadas à gestão municipal e com a prefeita Rozário Ximenes e foi sinalizado a possibilidade de que nos próximos pagamentos a situação esteja sendo revista pelo governo atual. Diante desta situação, o sindicato vai continuar cobrando da nova coordenação da categoria uma escala para que os trabalhadores possam pagar os dias em que paralisaram as atividades.
Depois da paralisação dos agentes de endemias, o governo sinalizou o pagamento de Janeiro com o valor do incentivo reivindicado, o que chegaria aproximadamente a um total de R$ 650,00 (seiscentos e cinquenta reais). A gestão municipal informou que os pagamentos referentes ao mês de Janeiro estariam sendo liberados durante esta semana.

BPRE apreende três armas de fogo após abordagem em Mineirolândia

Três armas de fogo foram apreendidas, após uma abordagem realizada por policiais militares do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE), no município de Pedra Branca – Área Integrada de Segurança 15 (AIS 15). A ação ocorreu, na localidade de Mineirolândia, e resultou na prisão de um trio, que estava em um veículo Fiat Uno, de cor prata.
O fato ocorreu após os policiais avistarem o carro, com três homens em atitude suspeita. Ao receber ordem de parada, o condutor não obedeceu e tentou empreender fuga em alta velocidade. Houve perseguição, que culminou nas prisões de José Roberto Ferreira Moreira (30) – que já responde por homicídio e posse ilegal de arma de fogo –, Francisco Nunes Lopes da Silva (29) – que possui passagem pela Polícia por direção perigosa; e Aloisio Martins Cavalcante (36) – sem antecedentes. Por meio de buscas no automóvel, a Polícia apreendeu três pistolas de calibres .40,.45 e 9 mm. Todas estavam municiadas.
Ao serem indagados, os homens afirmaram que não tinham conhecimento da existência das armas de fogo. Os suspeitos e os materiais foram encaminhados para a Delegacia Regional de Senador Pompeu, onde foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Homem é baleado na cabeça durante tentativa de assalto em Quixeramobim

Um homem foi baleado durante uma tentativa de assalto no município de Quixeramobim.
De acordo com informações da Polícia Militar, por volta das 18:40 horas desta segunda-feira (30) na CE 166/265, que liga Quixeramobim a Madalena, nas proximidades do Motel Oasis, encontrava-se uma pessoa alvejada a bala.
Ao chegaram no local os policiais confirmaram que a vítima Francisco Antonio de Sousa Barros, 55 anos, estava transitando, com um motorista, em um veiculo modelo F-4000, ele estava a serviço de uma loja de eletrodomésticos, quando estavam chegando da cidade de Madalena foram abordados por dois elementos em uma motocicleta.
Os assaltantes anunciaram o assalto e começaram a efetuar disparos de arma de fogo, um dos tiros atingiu a cabeça de Francisco Antonio. Ao pararem o veículo os bandidos entraram no carro a procura de dinheiro, foi quando perceberam que a vítima havia sido baleada, então os indivíduos fugiram as pressas do local sem levar nada.
A vítima foi socorrida em estado grave pelo SAMU ao Hospital Regional Dr. Pontes Neto, e posteriormente transferida para Fortaleza.

NOVE MEMBROS DA FACÇÃO FAMÍLIA DO NORTE SÃO PRESOS EM ARACATI E CANOA QUEBRADA

Através de informações e denúncias anônimas, os policiais militares do Cotar chegaram até os suspeitos

Nove integrantes da Família do Norte (FDN), a terceira maior facção criminosa do País, segundo a Polícia Federal, foram presos, na tarde desta segunda-feira (30) em Canoa Quebrada e em Aracati. Através de informações e denúncias anônimas, os policiais militares do Comando Tático Rural (Cotar) e do Batalhão de Choque (BPChoque) chegaram até os suspeitos.
Dos 9 presos, 4 estavam em uma casa no bairro Cohab, em Aracati. Samuel Matheus Ferreira Mota, de 20 anos, e sua namorada, Ângela Ferreira da Costa, 47, conhecida como 'Coroa', líder da FDN em Aracati e Canoa Quebrada; Robério Simão de Lima, 40, e Erenildo Vitor da Silva, de 30 anos, também conhecido como 'Bolinha' e suspeito de ter cometido um homicídio no último dia 26, no bairro Baixada em Aracati, que vitimou um homem conhecido como Erlan.

Os outros 5 foram presos em uma casa na Rua Por do Sol, em Canoa Quebrada. Michael Anderson da Câmara Pessoa, 28, conhecido como 'Maikon Bocão'; Maria Victória Rebouças da Silva, 18; Walisson dos Santos Barbosa, 20, o 'Popó', e Alexsandra Viana da Silva de 18 anos. O último preso, José Ednardo Campelo Bessa Filho, de 22 anos, é ainda suspeito de participação no homicídio a um cabo da PM, em um assalto a loja Macavi em 4 de novembro do ano passado, em Limoeiro do Norte. De acordo com o Cotar, Ednardo estaria também saindo da FDN e indo para a facção Guardiões do Estado (GDE). A Polícia diz ainda que ele estava entre os ex-companheiros, pois ainda "tinha contas a acertar com alguém da FDN".
A operação de rotina da 5a Cia do Cotar também apreendeu seis aparelhos celulares, R$ 161 em cédulas e R$ 89,95 em moedas, um revólver calibre 32 com 6 cartuchos intactos, uma faca, um aparelho de som automotivo, um veículo Volkswagen Gol vermelho, embalagem plástica para fazer papelotes de drogas e um total de 130 gramas de crack, maconha e cocaína em papelotes, prontas para comercialização. Os suspeitos vão responder por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma.

Fonte: DN

CAMOCIM-CE: POLÍCIA MILITAR FRUSTRA A 4ª TENTATIVA DE FUGA NA CADEIA SOMENTE NESTE MÊS

Somente no mês de janeiro, pm’s e agentes registraram uma ocorrências com fugas e quatro com tentativas de fugas na cadeia pública da cidade de Camocim.

Jogo de “gato e rato”

Por volta das 19h00m, um Sargento que faz a segurança da cadeia estava de  plantão na guarita quando avistou quatro detentos tentando escalar o muro do pátio. Para escalar a muralha eles usariam uma “tereza” (corda artesanal feita com lençóis).
Nesse momento o sargento efetuou alguns disparos e deu ordem para os detentos retornarem e desistissem da fuga.
Com a empreitada frustrada, os presos correram e se esconderam em um local onde funcionava a sala de aula da cadeia para lá encontrar abrigo.

Grades serradas

Os agentes e pm’s foram conferir e constataram que a grade de cela 4 havia sido serrada, bem como a grade do portão de acesso ao pátio interno.

Ambiente sem segurança

Não nos cansamos de repetir que a cadeia pública de Camocim não oferece a mínima segurança a nenhum dos funcionários que aqui trabalham, um verdadeiro “barril de pólvora”, o que torna a atividade perigosa e tensa para os agentes de segurança do Estado.
Com um prédio velho e ultrapassado, localizado bem no coração da cidade e com uma quantidade de presos muito além do limite aceitável, a cadeia de Camocim segue em triste evidência.

Lista dos presos que tentaram fugir:

Antonio Francisco Ferreira de oliveira, vulgo “Pequeno”;
José Relmo Santos Menezes;
Kelson Silva Santos, vulgo “Jijoca”;
Rafael Araujo da Silva, vulgo “Itapipoca”. 

Confira AQUI as outras tentativas de fuga na cadeia pública de Camocim somente neste mês de janeiro.

Estiveram na ação: Sgt Roberto, Sgt Armindo, pms da Força Tática e do Ronda e agentes Benoilson e Josimar 

Camocim Polícia 24h
Colaborou: Agp Benoilson

Chuva intensa atinge Fortaleza e Cariri nesta terça (31); infográfico


Ponte sobre o rio Ceará, no bairro Barra do Ceará, com céu nublado e forte chuva logo cedo. ( VCRepórter/Sharlene )


Pelo menos 29 municípios do Estado do Ceará registraram chuvas até às 7h desta terça-feira (31), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).
Altaneira, na região do Cariri, marca a maior chuva do dia até agora com 30,5 mm no último dia da pré-estação chuvosa.
Capital cearense e municípios da Região Metropolitana amanheceram com céu nublado e agora registra forte chuva, desde 7h45min. Rapidamente, começaram os alagamentos e congestionamentos se formaram. Ainda não há informação oficial da Funceme de quantos milímetros atingiram Fortaleza e municípios vizinhos. 
VCREPÓRTER - Você pode enviar foto(s) e/ou vídeo(s) de chuvas no seu bairro ou município através do nosso número no WhatsApp: (85) 98948-8712 ou através da hashtag #dnfotografia nas redes sociais Facebook e Instagram.
AltaneiraBarroFarias BritoIguatuAuroraMilagresAcopiaraPereiroAcarapeAraripe0024681012141618202224262830

Dupla é capturada ao tentar roubar policial civil

Dois homens foram capturados na manhã desta segunda-feira (30), no bairro Campo dos Velhos, em Sobral, após eles tentarem assaltar um policial civil.
Segundo informações, os dois indivíduos estavam em uma bicicleta e, armados com facas, abordaram o policial e anunciaram o assalto. Mas o agente conseguiu sacar a pistola, render a dupla e efetuar a apreensão.
Após a ação rápida, o agente acionou equipes da Polícia Militar (PM), que encaminharam a dupla até a delegacia, onde foram realizados os procedimentos cabíveis. Ninguém ficou ferido.

Filha de militar morto em assalto precisa de doações

A pequena Ana Sara é alérgica à proteína do leite de vaca

A filha do primeiro policial militar morto em 2017, Ana Sara Gurgel Viera, de apenas um ano e três meses, precisa de doações de  leite especial, uma vez que a pequena é alérgica à proteína do leite de vaca.  
A criança acabou perdendo o pai Arlindo da Silva Vieira Filho, após o mesmo tentar impedir um assalto na última sexta-feira, (27). Após a morte do pai, vários amigos estão pedindo ajuda para conseguir as doações necessárias para a pequena Ana Sara.  
Várias pessoas já estão ajudando, inclusive um grupo de mulheres que conseguiram várias doações feitas por empresários de Fortaleza para realizar uma rifa e arrecadar um valor que consiga comprar uma casa própria para a criança morar.  
Além disto, a menina precisa de seis caixas de leite especial por mês, que custa cerca de R$ 250. Vale lembrar que Sara já recebe algumas latas de leite do governo, porém a mãe informa  que a quantidade disponibilizada não é suficiente para todo o mês. A criança precisa ainda de uma outra alimentação especial que custa cerca de R$ 300.  
Para as pessoas que desejam fazer a doação, é preciso comprar em uma loja especial para  pessoas com Alergia à Proteína de Leite de Vaca (APLV). O nome do leite que Sara pode tomar é Pregomin, complemento Neospon, sabonete e hidratante (Fisogel) e repelente (Exposis).  
Conta Bancária
Conta poupança: 1001142-6. 
Agência: 610 
Banco: Bradesco 
Francisco de Assis Carvalho Gurgel.
A conta está no nome do pai da esposa do PM. Mais informações: Laisa (85) 99960.2685 e Janaina (85) 98789.9690 

Polícia recupera carga de alimentos avaliada em R$ 150 mil em Fortaleza

Carga foi encontrada em um galpão no Bairro Messejana. Uma pessoa foi presa. Polícia procura outros dois envolvidos (Foto: SSPDS/Divulgação)


A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) recuperou uma carga de alimentos roubada avaliada em R$ 150 mil. Na operação um suspeito foi preso. De acordo com a polícia, a mercadoria foi encontrada no sábado (28) em um galpão localizado no Bairro Messejana, em Fortaleza.
Segundo a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), as investigações sobre o delito iniciaram logo após o motorista do caminhão que transportava os alimentos ir à DRFVC, acompanhado do seu ajudante, para registrar Boletim de Ocorrência (B.O) sobre o caso. Ambos foram feitos reféns pelos assaltantes e, com a ajuda dos investigadores, eles refizeram o trajeto percorrido enquanto estavam em poder dos criminosos.
Após investigações, a polícia encontrou a carga em um galpão localizado no cruzamento das Ruas Nonato da Silva e Nova Portuguesa, na comunidade Cidade de Deus II, na Messejana. Localizou também a casa onde as vítimas permaneceram na mira dos assaltantes e prendeu um dos suspeitos.
O preso trata-se de um homem de 19 anos, que não possuía antecedentes criminais. Ele foi reconhecido pelas vítimas como sendo um dos homens que estavam armados no cativeiro. O suspeito foi capturado nesse sábado, ainda no imóvel utilizado pelos bandidos, na Rua 24 de Novembro, Bairro Messejana.
Crime
O roubo teve início na manhã da última sexta-feira (27), quando um homem armado interceptou o caminhão, de cor branca, na Avenida Juscelino Kubitschek, no Bairro Barroso. De acordo com os relatos das vítimas, o bandido entrou na cabine do veículo e obrigou o motorista a conduzir o transporte até a Avenida Perimetral. Lá, ele e seu auxiliar foram obrigados a embarcar em um veículo de cor preta, o qual estava ocupado por outros dois assaltantes.

Enquanto os comparsas descarregavam os produtos do caminhão, as vítimas permaneceram no cativeiro sob a mira do suspeito e outros homens armados. Durante o tempo que ficaram com os suspeitos, as vítimas observaram as características dos locais por onde passaram e informaram à polícia. Os passos foram refeitos e o trabalho resultou na prisão de um dos criminosos e na recuperação da carga.
O homem preso foi encaminhado para a DRFVC e autuado em flagrante por roubo com emprego de arma, concurso de pessoas e restrição de liberdade da vítima, por associação criminosa e também na Lei das Organizações Criminosas. As investigações sobre o caso continuam no sentido de capturar os outros envolvidos. Dois deles foram identificados. Ambos sem antecedentes criminais.

Três adolescentes suspeitos de matar advogado no Ceará são identificados

A Polícia Civil identificou três adolescentes suspeitos de matarem um advogado de 44 anos no município de Alto Santo, interior do Ceará. Alex Ney Diógenes Almeida, 44 anos, foi assassinado durante um assalto no dia 25 de dezembro de 2016.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSDPS), um dos envolvidos foi capturado e um outro foi morto em 21 de janeiro, na cidade de Paus do Ferros, no Rio Grande do Norte. Um terceiro adolescente suspeito de participação no crime está foragido.
Segundo investigações da polícia, os três adolescentes, com idades de 15 a 17 anos, planejaram o roubo, que terminou com latrocínio. A delegada titular da Delegacia de Alto Santo, Aline de Castro, disse que as investigações sobre o caso continuam no sentido de esclarecer se outras pessoas, além dos adolescentes, participaram do crime. 
"Vale ressaltar que o trabalho da Perícia Forense do Ceará, em conjunto com a equipe de policiais da delegacia, foi de fundamental importância para esclarecer o caso e reunir provas suficientes que chegar a autoria delitiva do caso", afirmou a delegada.
O corpo do advogado Alex Ney Diógenes Almeida foi encontrado no dia 26 de dezembro no distrito de Extremo, zona rural de Alto Santo. A vítima foi localizada próxima ao seu carro e com sinais de perfuração por objeto cortante. A polícia foi acionada após denúncia de um veículo abandonado com marcas de sangue na localidade.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

GARIS: DEDICAÇÃO SILENCIOSA E SERVIÇO PESADO.



Serviço desenvolvido por esses profissionais precisa do apoio de toda a população.

Eles estão circulando pelas ruas, avenidas e todos os dias aparecem em nossas portas levando embora o que jogamos fora e chamamos de lixo. A cor laranja do uniforme deveria chamar atenção dos transeuntes, mas por muitas vezes, esses trabalhadores passam despercebidos pela grande maioria. 

Faça chuva ou faça sol, esses profissionais estão diariamente nas ruas realizando o seu serviço. Pouco valorizados por parte da população, eles prestam, de maneira digna e honesta, um importante serviço ambiental à cidade e, porque não dizer, ao mundo. Munidos de vassoura, pá e cesto de lixo com rodas, realizam a difícil tarefa de recolher todo o lixo descartado de forma irregular nas ruas. 

A coleta de lixo da cidade de Canindé, na sede, gera 60 toneladas de lixo por dia, em 11 quilômetros de via. Um gari consegue varrer por dia 1 quilômetro e 20 metros de artéria, praça ou avenida.

Eles ganharam o reforço de 10 novos carrinhos para coleta e limpeza do centro comercial. Atualmente 10 profissionais desenvolvem esse trabalho e mais oito realizam os serviços de capinagem.

A cidade dispõe de dois caminhões compactadores e quatro veículos que realizam a coleta de lixo nos Distrito de Caiçara, Bonito, Salitre, Targinos, Iguaçu, e Ipú Monte Alegre. A comunidade de Japuara também é beneficiada com o projeto.

De acordo com o engenheiro ambiental Elias Teixeira, o nome gari, vem do nome do francês, educador sanitarista, Aleijo Gari que revolucionou a limpeza pública no Rio de Janeiro.

‘’É comum ouvir alguém dizer que jogar lixo na rua é garantir o emprego do gari. Infelizmente, muitas pessoas pensam assim. No entanto, jogar lixo na rua é somente falta de educação e respeito com o meio ambiente e com o trabalho realizado pelos profissionais da limpeza, divididos entre varrição, recolhimento de inservíveis e catação. E, apesar da missão realizada por eles, aresponsabilidade de manter a cidade limpa também é da população’’, observa o engenheiro.

É preciso respeitar os horários e locais de catação, o espaço público e o meio ambiente. A rua deve ser como a extensão de nossa casa, onde até um grão de areia no chão incomoda. Os garis trabalham para isso, mas é dever da população contribuir. Quando chove, a água leva o lixo das ruas direto para os canais, canaletas e galerias, provocando problemas como alagamentos e enchentes. Se cada um fizer a sua parte, esses problemas podem ser reduzidos ou mesmo evitados.

Como todo profissional, o gari merece respeito e deve ser valorizado. Além de ser um cidadão como qualquer outro, seu trabalho é de utilidade pública, pois está diretamente ligado à prevenção de doenças.
Até a prefeita da cidade de Canindé Rozário Ximenes se vestiu de gari para chamar atenção da população com os cuidados com o lixo e a responsabilidade de contribuir com a limpeza pública da cidade. Para ela, a dignidade profissional não está inserida no valor recebido para administrar o trabalho e sim no seu valor para uma sociedade. ‘’Para os ambientalistas, ‘’os garis’’ são os Médicos de um Planeta que está doente, com o ser humano adoecendo cada vez mais. Quanto menos se trata o lixo, mas ele adoece o Planeta. Eles estão fazendo um trabalho digno, de fazer com que as pessoas que ainda não têm consciência aprendam a importância de não jogar lixo na Rua e preservar o Meio Ambiente’’, salienta a prefeita.

LIXÕES

‘’Estima-se que existam cerca de 3.000 lixões em atividade no País. Juntos, recebem cerca de 189.000 toneladas de lixo por dia. Desse total, apenas 1,4% é reciclado. Apenas 27% das cidades brasileiros têm aterros sanitários e somente 14% dos municípios fazem coleta seletiva do lixo, o que é um absurdo’’, denuncia. ‘’Nossa intenção é mandar para o lixão o menor número possível de resíduos produzidos na Cidade. Reciclar é evitar problemas mais graves’’, assegura.

Fotos e texto de Antônio Carlos Alves

Ônibus intermunicipais do Ceará deverão ter wi-fi e ar-condicionado

Rodoviária de Fortaleza recebe reforçou de 300 ônibus extras para o Carnaval (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Foi sancionada e publicada no Diário Oficial do Estado do Ceará desta quarta-feira (25) a lei que estabelece a obrigatoriedade do serviço de wi-fi e ar-condicionado em parte da frota dos ônibus intermunicipais que circulam no Ceará. De acordo com a publicação, o objetivo é "contribuir para a satisfação dos usuários e dos operadores" do transporte público.
Conforme a lei, as empresas poderão manter em circulação os veículos que não possuem ar-condicionado ou wi-fi, no entanto, devem manter uma frota mínima de unidades com os serviços determinados.
"Ficam obrigadas as transportadoras que exploram o Serviço Regular Metropolitano Convencional na Região Metropolitana de Fortaleza, ao incluírem novos ônibus para atender o referido serviço, que estes sejam dotados de equipamento de ar-condicionado e de sistema de wi-fi, na proporção anual mínima de 12,5% da frota cadastrada", determina a lei.
Somente após efetivada a renovação de 12,5% da frota com ar-condicionado e wi-fi será permitida, durante o restante do mesmo ano, a inclusão de veículos sem esses itens.

Mãe de preso morto em rebelião no Ceará é indenizada em R$ 120 mil

CCPL, Casa de Privação Provisória de Liberdade (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

A Justiça condenou o Estado do Ceará a pagar indenização de R$ 120 mil para a mãe de um preso que morreu em uma rebelião na Privação Provisória de Liberdade Agente Penitenciário Luciano Andrade Lima (CPPL I), em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza.
Após o assassinato, a mãe do detento ajuizou ação pedindo indenização por danos morais. Ela também solicitou reparação material referente aos valores gastos com velório, transporte e sepultamento.De acordo com os autos do processo, o filho da dona de casa ficou recolhido no presídio entre outubro de 2010 e março de 2013. Ele acabou morrendo durante um conflito com outros presos na unidade prisional.
O juiz Francisco Eduardo Fontenele Batista, em respondência pela 9ª Vara da Fazenda Pública do Fórum Clóvis Beviláqua, condenou o Estado a pagar indenização por danos morais. “A omissão do Estado em atender a uma situação que exigia sua presença para evitar ocorrência danosa, configura culpa na forma de negligência, caracterizada pelo descuido, o descaso, a falta de zelo e/ou observância das regras do bom senso”, afirmou o magistrado na sentença.
O Estado entrou com contestação, alegando ter sido comprovado que o detento foi vítima de um "evento fortuito e imprevisível". Defendeu ainda a "não comprovação dos danos materiais e morais, pois a autora não demonstrou haver dependência econômica em relação ao falecido". Quanto às despesas, o Estado argumentou que não havia prova ou comprovante do prejuízo alegado pela mãe do preso.
Ao analisar o caso, o magistrado destacou que a morte do interno foi consequência de omissão do Estado. Deste modo, o juiz determinou o pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 120 mil. Quanto à reparação material, o magistrado afirmou que não há nos autos nenhuma prova da realização de despesas referentes ao citado funeral.

Empresa fraudava Enem e usava aprovação em marketing, diz MPF

O Ministério Público Federal no Ceará denunciou na Justiça Federal sete pessoas suspeitas de fraudes realizadas em 2013 e 2014 em vestibulares e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o MPF, o esquema era chefiado por uma empresa especializada em cursinhos para vestibulares e usava as aprovações obtidas por meio de fraude, principalmente no curso de medicina, em campanhas publicitárias. O MPF pede que a Justiça condene os suspeitos e quer a anulação da aprovação dos candidatos que participaram do esquema.

De acordo com o procurador da República Celso Leal, autor da denúncia, o objetivo da fraude articulada pelos idealizadores da associação criminosa, além de vantagem financeira e do indevido acesso em cursos de medicina, era, também, proporcionar visibilidade e garantir o maior marketing possível a uma empresa de cursinhos.
A empresa, segundo a o procurador, é especializada em vestibulares na área da saúde, com sede na Paraíba, e que tinha como proprietários dois dos denunciados. Candidatos beneficiados com o esquema eram alunos do cursinho e professores pela empresa atuavam como "pilotos", resolvendo as provas e repassando os gabaritos.
Esquemas
De acordo com o órgão, o grupo atuava nas cidades cearenses de Juazeiro do Norte, Barbalha, Porteiras e Brejo Santo fraudando concursos com uso de "pilotos", "pessoas de elevado conhecimento, responsáveis pela resolução das provas e disponibilização dos gabaritos". Depois, as respostas eram repassadas durante a aplicação das provas aos candidatos que se beneficiavam do esquema.

Ainda de acordo com a denúncia, para possibilitar a fraude, alguns candidatos eram indevidamente inscritos como sabatistas. Eles entravam nos locais de prova no mesmo horário dos demais candidatos, porém, apenas iniciavam o exame no horário noturno. No momento em que as provas já haviam sido resolvidas por membros da associação criminosa, o gabarito era enviado através de mensagens de celular para os que fariam a prova à noite.
As investigações descobriraram ainda outras estratégias utilizadas pela organização, como inscrições indevidas de estudantes como deficientes visuais, os quais recebiam uma prova ampliada e possuíam uma hora adicional para a resolução; e inscrições indevidas de candidatos como estudantes de escola pública, mesmo que não o fossem, a fim de possibilitar o ingresso por meio das vagas reservadas para o sistema de cotas.

Polícia prende homem acusado de homicídio em Quixadá

Quixadá - PoliciaUma ação realizada em conjunto pelas Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará resultou na captura de um homem em cumprimento a um mandado de prisão preventiva por homicídio. O trabalho policial foi desenvolvido, nessa quarta-feira (26), na cidade de Quixadá.
O preso trata-se de Alan Silva Sousa, 28 anos, conhecido como “Alan Baião”, que responde por receptação, crime contra a administração pública e homicídio. Contra ele, existia um mandado de prisão pelo homicídio de Carla Brena de Sousa Oliveira, ocorrido em setembro de 2016. De acordo com levantamentos policiais, a vítima foi morta por ter testemunhado outro homicídio cometido pelo homem.
Alan foi interceptado, quando seguia em um carro Corsa Classic, na entrada do município de Quixadá. Primeiramente ele foi avistado por policiais civis da delegacia da cidade, que iniciaram uma perseguição. Mas os agentes de segurança o perderam de visa e solicitaram apoio da PMCE. Então, os militares do Comando Tático Rural – Cotar – do Batalhão de Polícia de Choque – BPChoque – interceptaram o criminoso e o conduziram à unidade policial.

Roubo de cargas era planejado de presídio no CE

Image-1-Artigo-2194479-1O roubo de quatro cargas em Fortaleza e na Região Metropolitana, ocorridos neste mês, foram planejados de dentro do presídio, por Antônio Fernandes de Amorim Filho, conhecido como ‘Fei’, 30 anos de idade. O motorista das cargas roubadas e um receptor do esquema criminoso foram presos na tarde da última terça-feira (24), em Caucaia e em Horizonte, respectivamente. 
Os resultados parciais da operação da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), da Polícia Civil, foram apresentados em coletiva de imprensa realizada ontem.
Image-2-Artigo-2194479-1Segundo o titular da DRFVC, delegado Fernando Cavalcante, ‘Fei’ é um dos maiores ladrões de cargas do Estado e foi preso em outubro do ano passado após comandar o roubo de 15 cargas em um período de três meses. 
Ele está recolhido em um presídio da Região Metropolitana e conta com nove processos por roubo de carga no seu histórico criminal. A DRFVC descobriu a participação de ‘Fei’ nos quatro roubos após ser feito um Boletim de Ocorrência (BO) por causa da última ação criminosa da quadrilha, ocorrida no dia 23 de janeiro, contra o depósito de um supermercado, em Maracanaú. Na ocasião, foi roubada uma carga no valor de R$ 120 mil. 
Os investigadores apuraram a informação que a carga seria transportada pela Rodovia Estruturante, em Caucaia, na última terça-feira (24), e realizaram barreira na via. Por volta de 20h, um caminhão baú Volkswagen foi parado. O motorista, Marcos Antônio de Sousa da Silva, 26, foi preso no local. Ele recebeu ligações de ‘Fei’ durante a abordagem. Além dele, também foi preso, em Horizonte, o comerciante Francisco Chagas de Abreu Neto, 32. 
Fonte: DN

PM evita resgate e apreende 13 armas

Image-0-Artigo-2194479-1Uma abordagem a veículo feita pelo Comando Tático Motorizado (Cotam) da Polícia Militar do Ceará (PMCE), na tarde de ontem, terminou com a apreensão de 13 armas e munições no bairro Mucuripe, em Fortaleza. O arsenal estava dentro de um carro com um adulto e uma adolescente para resgatar presos que seriam levados, ontem, para uma audiência.
De acordo com a Polícia, a operação que resultou na apreensão das armas foi fruto de uma parceria da Coordenadoria de Inteligência (Coin), da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e da PM. Segundo a Polícia, o veículo, um Chevrolet Spin de placa PMZ 8406, caracterizado como táxi, foi abordado no momento em que estava parado em um posto de combustível. Ao todo, foram apreendidas um revólver, 9 pistolas de calibres 380, Ponto 40 e Ponto 45, além de três espingardas (escopetas) calibre 12 e munições de calibres variados.
Resgate
A Polícia suspeita que o casal se preparava para resgatar presos que seriam levados para uma audiência no Fórum Clóvis Beviláqua. A ideia dos suspeitos, conforme a investigação da Coin, seria realizar uma abordagem na BR-116. É possível que eles ainda se reunissem com outros comparsas para realizar a ação criminosa. Até a noite de ontem, a Polícia realizava buscas para capturar outros envolvidos no plano de resgate. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que os detalhes da operação e os desdobramentos serão apresentados, em coletiva, na manhã de hoje. 
Um dos celulares apreendidos no local, possui uma conversa, no aplicativo WhatsApp, onde o usuário identificado como ‘Pilantra’ fala com um dos possíveis presos sobre o resgate. Ele reclama que ainda está parado no posto de combustível e quer saber o horário da audiência do preso ‘Jr’. O detento avisa que outras pessoas “já vão chegar”. Logo depois, porém, diz que o local “está lotado de polícia” e que os agentes “estão encostando em nós”.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

ANIMAIS CEARENSES PROJETAM ANALGÉSICO MAIS FORTE QUE MORFINA.



Uma descoberta que sem dúvidas pode trazer grandes benefícios à medicina e à sociedade, algo grandioso e que nos orgulha mais ainda por ter sido evidenciada aqui mesmo, no Ceará. Podemos tratar, inclusive, como revolucionária. E tudo surgiu a partir de um estudo envolvendo bichos que fazem parte exclusivamente na nossa biodiversidade. O sapo-cururu e a cobra cascavel, animais que circulam livremente por nosso território, foram importantíssimos na pesquisa.

Para quem não sabe, o Ceará vem ganhando notoriedade e despontando no que diz respeito a inovações na área de biotecnologia, e um desses exemplos mais recentes (e relevantes, diga-se de passagem) é a pesquisa que conseguiu desenvolver novos analgésicos para o tratamento de dores neuropáticas a partir de substâncias dos dois animais já citados anteriormente, comuns na fauna nordestina.

Vale ressaltar e destacar que o projeto em questão é executado pela empresa Genpharma, beneficiada com recursos do Programa de Apoio à Inovação Tecnológica nas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado do Ceará (TECNOVA-CE).

Descoberta

A empresa realizou a coleta de substâncias naturais dos venenos de animais típicos da nossa região e um desses compostos obtido por síntese foi prospectado a partir da telocinobufagina, uma substância do veneno do anfíbio Rinhella Jimi, popularmente conhecido como sapo-cururu. O outro composto foi prospectado a partir do veneno da serpente Crotalus durissus cascavella: a tão temida cobra cascavel.

“Nós conseguimos isolar venenos oriundos desses animais e percebemos que havia ali uma grande quantidade de atividade analgésica. Não foi nada por acaso ou coisa assim, foi tudo devidamente pensado e estudado. Lógico que pegamos como base estudos passados com esses fins. Então, em 2009, passamos a estudar mais a fundo essas substâncias, estudo que evoluiu para o projeto que nós temos hoje”.

A citação acima é de um dos responsáveis pelo desenvolvimento e, conseqüentemente, pelos resultados alcançados, Dr. Krishnamurti Carvalho, doutor em Farmacologia pela Universidade de São Paulo (USP), pós-doutor em Farmacologia Clínica pela Université Pierre ET Marie Curie, Paris VI, na França, que será o nosso fio condutor em toda essa história.

“Quando nós retornamos de um período de pós-doutorado na França, resolvemos estudar a nossa biodiversidade e vimos que nós valorizamos muito pouco esse terreno. Em 1993, quando retornei da Europa, decidi que ia pesquisar mais a fundo os venenos dos animais presentes no nosso bioma, e foi a partir daí que tudo começou de fato”, relata Krishnamurti.

Segundo o doutor, a Genpharma, que conta com aproximadamente 15 profissionais trabalhando nas pesquisas, a confiou no projeto e deu total apoio e condições para que o mesmo saísse do papel e fosse aprofundado. A partir daí, quatro teses de doutorado foram desenvolvidas dentro do estudo geral, fazendo enorme sucesso, inclusive com várias patentes sendo requisitadas. Com a importante contribuição da universidade, as teorias que embasaram tais teses puderam ter seus resultados aplicados na prática.

Superior à morfina

Todos conhecem o efeito que a morfina traz ao corpo e é o fármaco mais comum (por vezes substituído pelo fentanil) para aliviar dores severas. Pois bem, ambos os anestésicos testados na pesquisa apresentaram potência analgésica sobre a dor de cerca de 100 a 200% superior à da morfina, além de boa absorção por via oral. Uma outra vantagem dos compostos produzidos no Ceará é que por não serem substâncias opioides (derivadas do ópio) estão isentos dos graves efeitos da morfina, tais como: dependência, depressão respiratória e euforia.

Os analgésicos estão em processo de patente. “Eles apresentaram propriedades que permitem o desenvolvimento de novos fármacos a partir de pequenas moléculas obtidas através de uma síntese fácil, rápida e mais barata”, explica o responsável pela empresa Genpharma, Krishnamurti Carvalho.
Outra boa notícia é que justamente por não dispor dos efeitos colaterais da morfina, o medicamento desenvolvido pela Genpharma tem grandes possibilidades de poder ser comercializado normalmente nas farmácias, como um fármaco comum e muito provavelmente por um custo bem acessível à população em geral.

Uso de animais

Dr. Krishnamurti explica que a partir da evolução do estudo, os profissionais conseguiram produzir substâncias sintéticas a partir das naturais, extraídas do cururu e da cascavel. O composto encontrado nos bichos tem forte ação analgésica, porém, sozinho, não é suficiente para ser transformado em um medicamento. Para que isso fosse possível, a substância natural precisaria ter uma molécula que concentrasse uma série de características específicas.

“Com base na constituição extraída dos bichos, fomos além e elaboramos substâncias sintéticas que conseguem ser ainda mais potentes que as naturais, o que resulta em um grande trabalho tecnológico de desenvolvimento desses analgésicos. Agora, dependendo da permissão da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), iniciaremos em breve os estudos clínicos no homem, coisa que obviamente ainda não podemos fazer”, detalha.

Com o avanço no estudo da forma sintética do analgésico, o sapo-cururu e a cobra cascavel não devem mais ser utilizados na produção do mesmo. “Os bichos foram importantíssimos no início, quando extraímos pequenas amostras dos venenos para chegarmos até aqui, agora a intenção é pouparmos as espécies em questão porque poderíamos pô-los em risco caso dependêssemos exclusivamente dessa matéria natural. Mesmo assim, eles têm um mérito gigantesco nessa descoberta”, diz Krishnamurti.

Ainda sobre os animais, o responsável pela Genpharma alerta que não há nenhum estudo como esse no mundo. “É algo muito específico e a explicação é simples, como são espécies da nossa Caatinga, ambos só são encontrados nessa região, no Nordeste, portanto em nenhum lugar do mundo tais há estudos com os mesmos, é algo nosso, não há nada similar em curso. Por isso mesmo que já estamos providenciando as patentes para proteger a integridade intelectual e tecnológica dessa descoberta”.

Importância

O Tecnova-CE teve fundamental importância para o sucesso da pesquisa e para o incremento no número de projetos ligados à Biotecnologia no Estado. O programa foi concluído em dezembro de 2016, e financiou empresas de base tecnológica em setores estratégicos.

Ao todo, foram aportados para os projetos beneficiados recursos da ordem de R$ 20 milhões, oriundos da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e do Governo do Ceará. O programa foi coordenado pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), com execução da Fundação Astef, Rede de Incubadoras de Empresas do Ceará (RIC) e Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Sapo-cururu e cobra cascavel

Rinhella Jimi: conhecido como sapo-cururu, sapo-boi ou cururu, é um sapo nativo das Américas Central e do Sul. Pertence ao gênero Rhinella, distribuído principalmente pelo Nordeste do Brasil. O sapo-cururu possui grandes glândulas de veneno. Tanto os adultos como os girinos são altamente tóxicos quando ingeridos.

Crotalus durissus cascavella: Cascavel ou cobra cascavel é o nome genérico dado às cobras peçonhentas dos gêneros Crotalus e Sistrurus. As cascavéis possuem um chocalho característico na cauda, e estão presentes em todo o continente americano. Possui um veneno poderoso, que destrói as células do sangue das vítimas, causa lesões musculares, afeta os sistemas nervoso e renal. Na peçonha dessa serpente, há uma proteína que causa rápida coagulação, fazendo o sangue de a vítima endurecer.

Informações da Tecnova do Ceará

Fotos de Antônio Carlos Alves

Postagem em destaque

Passe Livre

Projeto visa garantir Passe Livre para estudantes do IFCE Tramita na Câmara Municipal de Vereadores de Canindé o projeto de Lei nº...