domingo, 5 de fevereiro de 2017

DIA DO ROMEIRO: DEVOTOS REVERENCIAM SÃO FRANCISCO O SANTO VIVO DO POVO NORDESTINO.



PROCISSÃO COM A IMAGEM DE SÃO FRANCISQUINHO EMOCIONOU FIÉIS.

A Paróquia-Santuário de São Francisco das Chagas que este ano comemora 200 anos de sua fundação (criada no dia 30 de julho de 1796) e 100 anos da sagração do santuário (dia 02 de outubro de 1917), comemorou durante toda sexta-feira dia 03 de fevereiro a 12ª edição do dia do romeiro, com missas, confissões e uma procissão com a imagem de São Francisco (o Santo vivo do povo Nordestino) no final da tarde pelas principais ruas da cidade coordenada pelo pároco e reitor do Santuário Frei Marconi Lins e o Guardião da Casa de São Francisco e Vice Ministro Provincial, frei Sérgio Moura.

O choro, a emoção, a fé, a devoção e aclamação marcaram a despedida dos romeiros no dia dedicado pela Paróquia e o Município, a figura mais importante no cenário religioso no Sertão Nordestino, onde está localizado o maior santuário franciscano das Américas e uma das cidades mais religiosas do Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE.

O último censo de 2010 aponta que dos 74.473 habitantes, 67.197 moradores são católicos apostólicos romanos, o que representa um percentual de 92,2% do contingente humano, residente numa área de 3.218,4km2.
Durante todo o dia, foram realizadas missas na Quadra da Gruta de Nossa Senhora das Dores e, confissões no Complexo de São Damião, que fica na Casa dos Milagres. Nas santas missas os romeiros dos mais diferentes destinos que passaram pela capital da fé no seu dia pediram chuva para a cidade e para todo Nordeste.


‘’Que neste ano, as chuvas voltem e com elas a garantia de um bom inverno para salvar o homem do Sertão que ora enfrenta uma série de dificuldades, angustia, fome, sede, e falta do que produzir’’. Que São Francisco, nesta travessia, cubra-nos com teu manto de cor marrom’’. Esta foi uma das súplicas que mais se escutou dos peregrinos no dia do romeiro, 03 de fevereiro no entorno da Basílica. O Sertão Nordestino já enfrenta cinco anos seguidos de seca. 

A missa, que antecedeu a procissão do santo, teve início às 18 h na Basílica de São Francisco, presidida por frei Marconi Lins com a presença de franciscanos, romeiros, paroquianos, fiéis, e visitantes, transmitida ao vivo pela ‘’REDE VIDA’’ de televisão, na primeira sexta-feira do mês, (essa transmissão faz parte de um projeto) da ‘’Campanha dos Benfeitores’’. 

A data também foi dedicada a São Braz, o protetor da garganta. Na santa missa solene, frei Marconi Lins, e os romeiros do Piauí, Rio Grande do Norte e da Paraíba se uniram no último adeus às romarias a São Francisco, que retornam com a força espiritual a partir de dois de agosto, quando a igreja católica comemora o Perdão de Assis.

Frei Marconi ressaltou a importância do romeiro para o santuário. ‘’O santuário não vive sem o romeiro nem o romeiro sem o santuário. No passado os romeiros sofriam muito mais que hoje. O nome romeiro vem de Roma, onde os peregrinos iam visitar os túmulos de Pedro e Paulo, pelas graças alcançadas, da mesma forma que chegam a Canindé’’, lembrou o frei.

‘’Esperamos que os devotos de São Francisco, que deixou a Itália e veio morar no Ceará, possam partir com os corações aliviados. São Francisco era um homem de fé, um católico cheio de paz. São Francisco não está morto, é o Santo vivo dos romeiros’’, frisou frei Marconi Lins.

‘’O romeiro chega à terra dos milagres trazendo na bagagem três compromissos. Primeiro agradecer a São Francisco suas graças. Depois rezar e ofertar ao santo suas preces e depois confessar e pedir forças e saúde para que, se vivo estiver, nessa mesma data, estar de volta para reverenciá-lo’’.


Na sua visão não podemos ser prepotente, “porque Deus que é o nosso caminho, não quis isso. A prepotência é o grande pecado”, ensinou frei Marconi Lins.

‘’Hoje é um dia muito especial para os romeiros do Nordeste inteiro. Viva São Francisco, Viva Canindé, Viva os romeiros’’, lembrou a prefeita Rozário Ximenes no seu pronunciamento rápido.

Para ela, quem visita Canindé como romeiro ou como turista religioso, procurando no sobrenatural uma esperança e uma razão para sua vida, certamente encontra no homem do milênio pistas para uma nova vivência, a fraternidade que nasce no meio dos pobres.

No pátio da Basílica, milhares de fiéis oravam e aguardavam a saída da imagem. Na saída da procissão, uma intensa movimentação tomou conta da Praça da Basílica, e, isso gerou uma emoção geral. É o momento da despedida dos romeiros, fiéis de vários estados do Brasil que se juntam em um só coro durante o ato religioso.
Em cada cântico, a saudade marcante para quem vivenciou mais uma festa do romeiro, num prova espiritual e da fé dos peregrinos, que percorreram igrejas e locais considerados sagrados na terra dos milagres, em pleno sertão. Durante o percurso, os romeiros acompanharam a imagem, num trajeto de aproximadamente 2,5 km. A relíquia do santo seguiu pelas principais ruas de Canindé e retornou a Paróquia. Ao chegar ao Santuário na Praça da Basílica, ficou exposta aos presentes e, aos milhares de devotos que se aglomeravam ao redor do espaço religioso.

Todos os anos, em Canindé, as mesmas lembranças se repetem e se renovam. Os fiéis avançando lentamente em direção ao templo sagrado, o coro de milhares de fiéis fazendo referências e rezas em forma de cantos, a união das famílias para aproveitar a passagem do cortejo religioso pelas ruas da cidade e pedir graças.

Na benção o pároco e reitor do Santuário-Paróquia, frei Marconi Lins não esqueceu as bênçãos que são direcionadas aos ônibus, carros, caminhões e motos. ‘’Canindé ainda está em festa. São Francisco místico, santo sagrado e, de grande devoção. Canindé lugar de irmãos, onde Cristo luta por santidade. Lugar para se buscar forças, mais justa e mais humana’’, salientou.


Na festa de São Francisco de 2017, a romaria terá vários atrativos em homenagem às origens do santo que completam 259 anos. Francisco nasceu na Itália no dia 5 de julho de 1182, onde a igreja comemora este ano 835 anos do nascimento do defensor dos pobres e da natureza. O homem que em vida imitou Jesus Cristo, morreu no dia 04 de outubro de 1226, há exatos 791 anos.

Na noite cultural, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, realizou show na Praça Thomaz Barbosa para animação dos devotos que visitaram a cidade de Canindé. A Polícia Militar garantiu a segurança dos participantes da festa.


Fotos de Antônio Carlos Alves

Com informações da Assessoria de Romarias da Paróquia de São Francisco das Chagas.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Agricultores de Canindé elegem primeira mulher presidente do Sindicato Rural

Os agricultores (as) do município de Canindé elegeram, neste domingo (20), a primeira mulher que vai presidir a entidade sindical no muni...