terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

PM prende suspeitos do ataque a bancos


Os policiais encontraram um fuzil 5.56 com 186 munições; uma pistola .40, com 179 munições e dois carregadores; dez cartuchos de 9mm ( Foto: André Costa )

Juazeiro do Norte. A polícia continua atrás da quadrilha que explodiu duas agências bancárias na madrugada de sexta-feira em Missão Velha, no Cariri. No fim da tarde de sábado (4), policiais prenderam dois homens suspeitos de participarem do ataque. O grupo tinha cerca de dez integrantes. Segundo o comandante do Comando de Policiamento do Interior (CPI), coronel Francisco Souto, a prisão aconteceu após denúncias.
"Ligaram informando que homens suspeitos estavam na localidade de Morro de Areia, entre Brejo Santo e Jardim. Quando os policiais chegaram, eles se embrenharam numa mata fechada, com difícil visualização, inclusive pelo helicóptero. Mudei a estratégia e ordenei que quatro policiais à paisana fizessem rondas em duas motos", detalhou. A ação surtiu efeito. Os policiais primeiro capturaram o vigilante Nadeilson Wisardi dos Santos, apontado, pelo tenente-coronel Paulo Hermann, comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM), como responsável por bloquear os acessos à cidade.
O suspeito mora em Pernambuco e é filho de um sargento da reserva daquele Estado. Ele já tem passagens pela Polícia, por crimes, tráfico de drogas e assaltos. Com a prisão de "Preto", como o suspeito é popularmente conhecido, os policiais chegaram ao paradeiro de Leonardo dos Santos Domingos, que alegou ser inocente e justificou ter sido feito refém pelo bando. Porém, o coronel Francisco Souto, afirmou que "os dois possuem ativa participação nos ataques".
"Esses bandidos do crime organizado dificilmente confessam a participação nos crimes. Mas não há dúvida que os dois participaram, possuímos vários indícios", acrescentou o comandante do CPI. Na casa de Leonardo, na zona rural de Missão Velha, os policiais encontraram um fuzil 5.56 com 186 munições; uma pistola .40, com 179 munições e dois carregadores; dez cartuchos de 9mm; uma farda do exército e uma pequena quantia em dinheiro.
A dupla foi conduzida à Delegacia Regional de Polícia Civil de Juazeiro do Norte e, posteriormente, "por determinação do secretário de Segurança, será encaminhada para Fortaleza", informou o coronel Souto. O Comandante do CPI ressaltou, ainda, que as buscas pela quadrilha seguem de forma intensa.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Homem é executado com vários tiros no bairro Campo Velho, em Quixadá

O clima de aparente calmaria e tranquilidade de Quixadá, foi quebrado na noite deste sábado (14) quando um homicídio a bala foi registrado...