quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Suspeito de furtar 14 carros é preso

Image-0-Artigo-2205916-1Um homem suspeito de furtar, pelo menos, 14 veículos foi preso no último sábado (18), em uma churrascaria localizada no bairro Conjunto Esperança. Leandro Oliveira Leite, o 'Gordinho do Test Drive', é responsável por aplicar golpes em funcionários de concessionárias ou revendedoras de veículos e também em vendedores particulares de automóveis, de acordo com a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC).
O esquema estava sendo investigado pela Polícia, através da 'Operação Test Drive', desde dezembro. Junto com Leandro, foram presos Emerson Costa Antônio e Janderson Melo da Silva, que seriam cúmplices dele. O trio responderá por associação criminosa armada e nas combinações cabíveis da Lei das Organizações Criminosas.
As investigações apontam que a principal estratégia de Leandro era alegar que o veículo estava com problemas, por exemplo, que a placa do carro estava batendo no para-choque ou que o pneu do automóvel estava com alguma falha. Assim que o funcionário descia do carro para verificar o suposto defeito, Leandro fugia com o veículo.
Após a evasão, havia dois caminhos possíveis para o automóvel: o primeiro era encaminhar o veículo para um desmanche, localizado na Avenida Augusto dos Anjos, no bairro Bonsucesso.
Receptador
Leandro Oliveira recebia, por cada carro, cerca de R$ 1.100, segundo a DRFVC. O principal receptador era João Saldanha de Pontes, que segue foragido.
A segunda estratégia era vender o veículo para pessoas indicadas por outros criminosos, com a ajuda de seus comparsas, que também são acusados de realizarem assaltos à mão armada. O delegado Fernando Cavalcante, titular da DRFVC, explicou, em entrevista coletiva concedida na tarde de ontem, como funcionava a negociação.
"Havia veículos que eram encomendados por pessoas que estão dentro do presídio. Os detentos compravam e mandavam entregar a outras pessoas aqui fora para cometer delitos, como assaltos e tráfico de drogas", afirma Fernando Cavalcante. Os suspeitos não apontaram quem eram os responsáveis por solicitar a compra dos veículos.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Operação na cadeia Pública de CANINDÉ.

141 celulares  60 carregadores  47 chips 38 baterias extras 4 pendrive 2 cartões de memória  1 balança de precisão  44 papel...