domingo, 26 de março de 2017

Empresário dá golpe de R$ 10 mi


 Um grupo de suspeitos de estelionato composto por cinco pessoas, incluindo um empresário, que atuava em Fortaleza e na Região Metropolitana há pelo menos seis anos, foi desarticulado pela Polícia Civil. Após praticar golpes milionários, que somaram R$ 10 milhões em prejuízos às vítimas, três pessoas foram detidas e duas estão foragidas desde quarta-feira (22).

De acordo com o titular do 2ºDP (Aldeota), delegado Dionísio Amaral, Rogério Leitão dos Santos, 39; Francisco Isaías Lima Luz, 59; Patrícia Alves de Oliveira, 23; Raimundo Dertan Araújo Nascimento, 43; e Janaína Freitas da Costa, 29, são suspeitos de invadir residências desocupadas que seriam leiloadas pela Caixa Econômica Federal e vender os imóveis a terceiros.
Apontado como líder da quadrilha, Rogério Leitão foi detido portando um revólver calibre 38 em sua casa, localizada em um condomínio de luxo, no Eusébio. Em seguida, os policiais prenderam Francisco Isaías e sua esposa Patrícia Alves, no bairro Sapiranga, em uma das casas ocupadas de forma ilegal. Raimundo Dertan e Janaína Freitas, que é esposa de Rogério, estão foragidos e são procurados.
Ação
A Polícia informou que a investigação teve início a partir da negociação de um veículo Troller. "Eles invadiam casas aptas a serem leiloadas, incluindo uma casa de luxo na Praia do Pacheco de R$ 2 milhões e uma no Porto das Dunas de R$ 800 mil. Diziam que iam resolver a documentação em 60 dias e recebiam bens das vítimas, como carros, em troca", contou o delegado.
Conforme o titular do 2º DP, o grupo preparava um falso contrato de compra e venda. O inquérito policial mostra que, apesar de ações violentas não serem o foco da quadrilha, um gerente de leilão de imóveis da Caixa Econômica chegou a ser ameaçado por Rogério.
"Eles davam cheques falsos e tinham empresas abertas em nome de gente morta desde 2010. Compravam terrenos, revendiam lotes de mercadorias de supermercados, se diziam donos de empresas fantasmas. Até o momento recebemos denúncias de duas vítimas, mas tem mais", garantiu Amaral.
Por enquanto, as diligências da Polícia resultaram na apreensão de 10 veículos. Juntos, os automóveis em sua maioria de luxo, somam aproximadamente, R$ 2 milhões. Dentre eles estão um Audi A4, Hilux, Frontier, L200 e dois Troller, que tiveram suas localizações informadas por Rogério Leitão.
O delegado afirma que as autoridades permanecem em diligências em busca dos dois foragidos. Os cinco suspeitos devem responder aos crimes de estelionato e organização criminosa.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Codece vai reformar galpão da fábrica em Canindé, afirma vereador Assis Vieira

O vereador Assis Vieira afirmou na tribuna da Câmara, durante a sessão ordinária da última sexta-feira (11), que a Companhia de Desen...