segunda-feira, 13 de março de 2017

Três dos maiores assaltantes de banco do Ceará são presos em ação policial integrada

Fugitivos de unidades prisionais, com dezenas de passagens pela Polícia cearense, donos de extensas fichas criminais e com nomes já figurados na lista dos mais procurados do Estado. Este é o perfil de três bandidos presos em uma ação integrada entre as Forças de Segurança do Ceará, na última terça-feira (07). Os suspeitos são alguns dos maiores assaltantes a instituições financeiras do Estado e, juntos, já somam 46 antecedentes criminais.
As capturas se deram em cumprimento a mandados de prisão, em um trabalho efetuado em conjunto pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), Polícia Militar do Estado do Ceará (PMCE), por meio do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), e Coordenadoria Integrada de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).
“É uma resposta que a Polícia vem dando aos recentes ataques a banco que tivemos aqui no Estado. São prisões muito importantes”, destaca o delegado Raphael Vilarinho, titular da DRF – responsável pelas investigações que levaram a Polícia ao trio. Ainda de acordo com Vilarinho, os presos são assaltantes interestaduais de altíssima periculosidade, envolvidos em roubo a banco e carro-forte com atuação em todo o Nordeste. Somente neste ano, praticaram três desses assaltos em território cearense.
Os presos se tratam de Wellington Matias de Moura (40), conhecido como “Pequeno”, que responde a procedimentos policiais desde 1994, com 21 antecedentes, sendo 13 por roubo, além de extorsão, latrocínio, porte ilegal de arma, associação criminosa e crime contra a fé pública; Francisco Wanderson da Silva Sousa (28), o “Zé da Barra”, que responde a 13 inquéritos, sendo dois por roubo, três por receptação, dois por porte ilegal de arma de fogo e outros por latrocínio, homicídio, associação criminosa e crimes contra a fé, a administração e a paz pública; e Joelino Costa da Fonseca (34), vulgo “Juca”, que possui 12 antecedentes, sendo oito por roubo e os demais por latrocínio, tráfico de drogas e associação criminosa e para o tráfico de drogas.
Os três possuíam mandados de prisão em aberto e são foragidos da Casa de Privação Provisória de Liberdade I (CPPL I), em Itaitinga. Eles foram capturados quando chegavam a uma residência situada na Avenida Miguel Aragão, no Bairro Mondubim  – Área Integrada de Segurança 5 (AIS 5). Primeiramente “Pequeno”, e, em seguida, os outros dois. “Zé da Barra” e “Juca” ainda tentaram enganar os policiais se identificando com nomes falsos, mas logo a farsa foi descoberta. No momento da abordagem, eles confessaram que teriam ido ao local na intensão de se reunirem para planejarem novas investidas criminosas. Na casa, os agentes de segurança apreenderam celulares e a quantia de R$ 614,00.
Com eles, também foram apreendidos três documentos falsificados, cordões dourados e relógios, além de um veículo VW Fox, de cor prata e placas PMT 9549. Mais uma vez a Polícia frustra a trajetória de fuga dos presos. “A gente agora entrega novamente esses indivíduos ao Poder Judiciário para o julgamento, e à Secretaria da Justiça para as medidas legais que a Lei determina”, completa Vilarinho. Eles ainda foram autuados em flagrante por crime contra a paz pública.
Fonte: SSPDS

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Homicídio em Canindé

O fato aconteceu na praça Tomas Barbosa. Os suspeitos já foram presos por populares.  João Paulo Ferreira Justino Torres é o nome do ...