quinta-feira, 20 de julho de 2017

1º dia de Halleluya reúne milhares de fiéis



O primeiro dia da 21º edição do Festival Halleluya, realizado na noite de ontem, foi marcado por momentos de fé e adoração, além da missa de abertura que lotou o Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU), no bairro Castelão, em Fortaleza. A programação musical com artistas da música gospel, como Adriana Arydes e Thiago Brado, também atraiu o público presente. O evento realizado pela Comunidade Católica Shalom, que comemora 35 anos neste ano, segue até o próximo domingo (23) e tem expectativa de receber mais de 1 milhão de pessoas durante os cinco dias de programação.
O Festival conta com espaços temáticos para todos os públicos, dentre eles: Espaço da Misericórdia; Espaço Vida; Arena Cultural, Espaço Games, Palco Alternativo, Tenda Eletrônica e Adventure; além do Espaço Kids e Arena principal. Com uma estrutura de mais 80 mil m², o Halleluya tem a participação de cinco mil voluntários, que orientam o público no local.
"Estamos de braços abertos para receber todos aqueles que tem interesse de se aproximar da nossa comunidade. Neste ano, temos várias novidades, entre elas o Espaço Game, com jogos, além de mais opções na Arena Cultural. Outro destaque fica por conta das 22 atrações musicais como o Padre Fábio de Melo, Rosa de Saron, Anjos de Resgate, entre outras", afirma Diego Nogueira, membro da organização do evento. A solidariedade é outra bandeira levantada pelo Halleluya. Apesar da entrada gratuita, o Festival tem um espaço reservado para arrecadação de alimentos não perecíveis. Segundo Diego Nogueira, o gesto é realizado pela maioria do público que vai ao evento.
O administrador Wilker Oliveira seguiu este exemplo e fez questão de levar todos os amigos para o local. Ele, que mora no bairro Mondubim, liderou uma caravana com mais de 400 pessoas, de sua paróquia, para louvar e cantar na celebração eucarística. "O Halleluya é um momento no qual podemos absorver paz. Além disso, todos os anos somos surpreendidos com novidades", conta ele, que levou uma barraca de camping para acompanhar a programação com mais conforto.
Espaço infantil
Neste ano, a criançada tem um local especial para desfrutar do evento. No Espaço Kids, os pais podem se divertir com os filhos, ou podem deixá-los para aproveitarem a programação do local. Halleluya Kids é destinado a crianças de 0 a 12 anos de idade, e oferece uma programação totalmente gratuita, com pintura de rosto, arte com balões, parede de escalada, musicalidade com pockets show com Ana Gabriela e Missionário Shalom, missa para os pequeninos, adoração lúdica e interativa, entre outras. Segundo a organização, crianças de até 5 anos, devem participar do Halleluya Kids devidamente acompanhada de um adulto.
Hemoce
Mais uma vez o Festival Halleluya é parceiro do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce). Durante todos os dias o Hemoce terá um posto de coleta no Espaço Vida, localizado na entrada do evento pela Avenida Silas Munguba.
A expectativa do Hemoce é coletar 900 bolsas de sangue nos cincos dias de festa. De acordo com Nágela Lima, coordenadora da captação de doadores do Hemoce, a parceria com o Festival Hallelluya ajuda na manutenção do estoque. "São quinze anos de uma parceria que se fortalece a cada ano e nos ajuda na manutenção do estoque principalmente nesse período de férias escolares que muitas pessoas viajam e acaba dando férias a solidariedade", disse a coordenadora do Hemoce.

Programação

Quinta-feira
19h25 - Regina Pacis
20h25 - Dunga
21h45 - Eliana Ribeiro
00h15 - Adoração e Vida
Sexta-feira
19h25 - Kelly Patrícia
20h40 - Dominus
22h - Ana Gabriela
23h20 - Pe. Fábio de Melo
02h20 - Davidson Silva
Sábado
19h30 - André Leite
20h45 - Naldo José
22h - Suely Façanha
23h15 - Missionário Shalom
02h215- Alto Louvor
03h30 - Cosme
Domingo
18h - Missa + Adoração
20h40 - Diego Fernandes
21h55 - Anjos de Resgate
23h15 - Rosa de Saron

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Criança atingida por bala.

Menina de 14 anos é morta no Benfica em Fortaleza; mãe e bebê são atingidas por bala Vítimas estavam na calçada de uma rua quando...