sexta-feira, 7 de julho de 2017

Polícia apreende 116 quilos de drogas e captura 14 pessoas

Ações da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), nos últimos 20 dias, resultaram na apreensão de 116 quilos de drogas, cinco armas e nas prisões de 14 pessoas. 
Na última terça-feira (04), os policiais civis da especializada desarticularam um grupo responsável pelo o tráfico de drogas na região do Mondubim e adjacências. Entre os presos está Darliliane Alves de Freitas (29), a "Negona", que seria a chefe do tráfico na área. Também foram capturados Marcos Raliton de Almeida dos Santos (23), o "Jacaré"; Estefania Ferreira de Souza (21), vulgo "Luana"; Francisco Renato Maciel Alencar (26), que já responde por tráfico de drogas; Jair Viera de Barros (34) e Kelliton Barros da Silva (23), o "Tom", que já responde a três procedimentos por tráfico de drogas e um por homicídio.  
No mesmo dia, após uma denúncia anônima, policiais civis chegaram a uma residência no município de Maranguape, que serviria como depósito de drogas. No local, na Rua São Jerônimo, no bairro Novo Maranguape, os policiais apreenderam 1,4 quilo de cocaína, 285 gramas de maconha, um quilo de mineíta (utilizado para desdobramento da cocaína), duas balanças de precisão e documentos. Na ação, ninguém foi preso, porém o proprietário da droga já foi identificado e é procurado. 
Já na semana passada, na terça-feira (27), a Polícia capturou duas pessoas, uma no bairro João XXIII e outra no Bom Jardim. Com a dupla, foram apreendidos 5,950 quilos de maconha, 950 gramas de crack, 25 gramas de cocaína e uma pistola calibre 380 com doze munições. 
No dia seguinte, mais quatro pessoas foram presas, todas elas sem antecedentes. Segundo a Polícia, os quatro fazem parte do esquema criminoso do qual Darlen de Oliveira Teixeira, de 23 anos, é o chefe. 

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Superior Tribunal de Justiça anula júri por uso de algema em réu durante julgamento

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por maioria, anulou uma sessão do tribunal do júri porque o réu, acusado de homicídio...