terça-feira, 1 de agosto de 2017

Com apoio do Governo, frigorífico baiano inicia abate de jumentos para exportação

Um frigorífico de Amargosa a 240 km de Salvador começou na última quarta-feira (26/07) o abate de jumentos para exportação. A expectativa é de que 300 toneladas de carne sejam produzidas e exportadas para a China por mês.

O abate do animal foi iniciado de forma experimental em um frigorífico na Chapada Diamantina, com o retorno positivo dos testes, foi destinado um frigorífico especifico para este tipo de abate.

Além da carne, a intenção é que outras partes do animal sejam aproveitadas para a produção de subprodutos. O couro do animal será exportado para indústrias de cosméticos e farmacêuticos.

Apesar do consumo não ser comum na região nordeste, carne do jumento é rica em proteínas e menos gordurosa do que as carnes que são normalmente consumidas, como a de boi. O leite é mais próximo do leite materno. A produção de laticínios também é um dos alvos da criação do animal, o queijo do leite de jumenta é considerado uma iguaria, diz pesquisa.

Fonte: Blog do Coveirinho

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Agricultores de Canindé elegem primeira mulher presidente do Sindicato Rural

Os agricultores (as) do município de Canindé elegeram, neste domingo (20), a primeira mulher que vai presidir a entidade sindical no muni...