quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Itaitinga -Ce


A Polícia Militar encontrou, na tarde desta terça-feira (27), um carro que foi incendiado com um homem e uma mulher dentro. O crime aconteceu em um matagal na zona rural de Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza.

Ao chegarem próximo ao matagal, os policiais se depararam com intensa fumaça e seguiram até encontrar um carro modelo Eco-Sport, ainda em chamas. Eles tentaram controlar o fogo, até o Corpo de Bombeiros chegar. Dentro do carro, estavam os dois corpos carbonizados.
O fogo foi controlado e os restos mortais foram recolhidos pela Perícia Forense, que descobrirá se as vítimas realmente são a mulher e o homem que estavam desaparecidos.
Familiares de um casal que estava desaparecido foram informados sobre o achado e se deslocaram para o terreno e mesmo com o estado em que os corpos estavam, afirmam que se trata de Aline e Miguel, que estavam desaparecidos há alguns dias.

Fonte: Pentas Ce Notícias

HOMICÍDIO A BALA É REGISTRADO NA FÁBRICA DE CIMENTO

Mais um crime de morte é registrado na cidade de Sobral. O fato aconteceu na noite desta terça-feira (27), por volta das 22h30, nas dependências da fábrica Votorantim Cimentos.Resultado de imagem para fabrica de cimento sobral

As primeiras informações são de que indivíduos teriam invadido a fábrica e tentado contra a vida do vigilante, que reagiu e matou um dos indivíduos.

Equipes da Polícia Civil e Militar estão no local da ocorrência, realizando os procedimentos legais.

A Perícia está realizando os trabalhos periciais e encaminhará o corpo para o IML


FONTE:Sobral 24 horas

AUTOR DE CRIME BÁRBARO É CAPTURADO PELA POLÍCIA CIVIL DE AMONTADA

Mais uma baixa para crime na cidade de Amontada. A equipe de Policiais Civis de Amontada, prendeu Paulo Ricardo da Silva. O mesmo é um dos envolvidos na morte do jovem conhecido pelo apelido de "Faísca". "Faísca" foi morto com um tiro na nuca e depois seu corpo foi enterrado, o motivo teria sido uma dívida de drogas. O corpo foi encontrado por populares nas proximidades da barragem do Pai Chiquinho no Distrito de Poço Comprido. O crime teve participação de outros dois criminosos, Adony Holanda Alves que já foi capturado e Jose Ariclece, vulgo "Pita", que ainda está foragido.

EX PM preso

Ex-PM preso suspeito de atirar na irmã de policial civil durante tentativa de assalto
Resultado de imagem para algemas
"Marlon Douglas Cassemiro de Paula, 36, tem extensa ficha de crimes que inclui 4 assassinatos"

Já está preso um dos bandidos responsáveis por uma tentativa de assalto que deixou a irmã de um policial civil gravemente ferida, na manhã desta terça-feira (27), na zona Oeste de Fortaleza. A vítima tinha acabado de deixar os dois filhos na escola e ao parar em um sinal, foi atacada e atingida com um tiro na cabeça. Permanece hospitalizada em estado grave. Um dos bandiso é ex-policial militar e segurança particular.

O suspeito preso foi identificado como Marlon Douglas Cassemiro de Paula, 36 anos, dono de uma extensa ficha criminal que inclui quatro assassinatos. Ele foi capturado após a Polícia identificar a placa da motocicleta que ele e um comparsa (já identificado e procurado) usaram no crime.

A tentativa de assalto ocorreu na manhã de ontem no cruzamento da Avenida Padre Anchieta com a Rua Comendador Luís Ribeiro, no bairro Monte Castelo. Gleidivânia de Almeida Girão Mendes, 34 anos, foi atacada pelos dois homens armados e se assustou. Tentou arrancar e foi atingida com um tiro na cabeça. Em estado gravíssimo, foi encaminhada ao Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro), onde permanece.

Durante toda a manhã, a Polícia Civil realizou diligências e buscou imagens do momento do assalto através das câmeras instaladas próximas ao cruzamento. Os agentes acabaram descobrindo a placa da motocicleta e chegaram ao suspeito. O ex-PM foi detido junto com a motocicleta.

Fonte: Jornalista Fernando Ribeiro

VIGILANTES DO BRASIL.

Por Frota Vigilante.

IFCE de Canindé abre 66 vagas em seleção para graduados e transferidos

Inscrições devem ser feitas presencialmente até 2 de março
Resultado de imagem para ifce caninde

O campus de Canindé do Instituto Federal do Ceará (IFCE) lançou um novo edital para a seleção de estudantes que desejam realizar uma transferência para a unidade. São oferecidas vagas para todos os superiores da instituição nas modalidades de transferência interna, transferência externa e ingresso de diplomado.

São 66 vagas no total, divididas entre os seguintes cursos: Tecnologia em Redes de Computadores (42), Licenciatura em Matemática (10), Tecnologia em Gestão de Turismo (8) e Licenciatura em Educação Física (6).

As inscrições são feitas presencialmente de 26 fevereiro a 2 de março, nos horários de 8h às 12h e de 13h às 17h, na recepção do  campus Canindé.  A documentação que deve ser apresentada varia de acordo com a modalidade escolhida pelo candidato.

Para ver o cronograma completo e os critérios de participação, entre outras informações, acesse o edital.

 Por assessoria do IFCE Campos Canindé

Homem é assassinado com 21 tiros no município de Quixeramobim

Resultado de imagem para tirosA violência continua a assustar a população cearense, no Sertão Central mais um homicídio a bala foi registrado na tarde desta terça-feira (27).
Segundo informações da Polícia Militar, por volta das 15 horas de hoje, na rua Pedro Antônio Santiago, bairro Conjunto Esperança, um homem identificado como Mailson Ferreira Barros,24 anos, que já tinha passagens pela polícia, foi assassinado com pelo menso 21 tiros. Aos policiais, testemunhas informaram que três indivíduos em um veículo Fiat Siena de cor prata chegaram e disparam várias vezes contra o indivíduo. No local dos crimes foram encontradas capsulas de revólver calibre 38 e pistola .40.
A equipe da Perícia Forense esteve no local e encaminhou o corpo da vítima para o IML para realização dos devidos procedimentos.

POLÍCIA MILITAR DE GROAÍRAS PRENDE INDIVÍDUO DE ALTA PERICULOSIDADE


 Por volta das 21h de ontem (27), Policiais Militares da cidade de Groaíras realizaram a prisão do indivíduo Deusimar Primo do Nascimento, fugitivo da Cadeia Pública de Hidrolândia, considerado de alta periculosidade. Deusimar é acusado de fazer parte da quadrilha do Cícero (estuprador).


Após o recebimento de várias denúncias, os policiais se deslocaram até a localidade de "Flamengo", zona rural do município de Groaíras, onde conseguiram recapturar o fugitivo em uma casa abandonada. Os PMs conduziram Deusimar para a Delegacia de Polícia Civil de Sobral, para as devidas providências.
Fonte: Sobral 24 horas c/ Jorge Alves

Policia realiza ação na zona rural de Quixadá para prender homicídas após execução em Quixeramobim


 Homem é alvejado e morto com mais de 20 perfurações a bala, segundo informações do Centro de Operações Policiais Militares – COPOM, na tarde desta terça-feira (27) no Conjunto Esperança, periferia de Quixeramobim.

Trio em um Siena prata executou com mais de 20 tiros de calibres 38 e .40, o homem  identificado como sendo Mailson Ferreira Barros, 24 anos, após o crime os executores fugiram.

A Policia identificou Mailson que já responde por tentativa de homicídio, uma composição policial  compareceu ao local e resguardou a cena do crime  até a chegada da Pericia Forense. Enquanto outras viaturas diligenciaram e localizaram os assassinos no distrito de Custódio, Zona Rural de Quixadá.
Conforme relato de populares o veículo usado na execução de Mailson em Quixeramobim foi abandonado na localidade de São Luis com o pneu furado. Uma barreira foi montada na região e veículos foram revistados bem como pessoas que circulavam pelas estradas no momento da ação policial.
Moradores relataram que o trio chegou a levar de assalto um veículo na localidade de Rabo de Saia e mais ainda uma motocicleta já em outro ponto, precisamente no Junco. Conforme o COPOM um suspeito foi preso e em seguida conduzido para Delegacia Regional de Quixadá, plantonista e apresentado a autoridade policial.
Os outros dois homens até o fechamento desta edição não foram localizados, diligências continuam na região. A Policia pede a população que poder ajudar na localização dos foragidos que liguem 190 e denuncie.

Investigação sobre morte de Monsenhor Orlando em Quixadá, leva policia a estelionato de quase R$ 1 milhão de reais POLÍCIA Investigação sobre morte de Monsenhor Orlando em Quixadá, leva policia a estelionato de quase R$ 1 milhão de reais

Professor é processado por mandar aluna mudar de lugar em sala de aula

Jeff KenedA Justiça de Pernambuco determinou que uma aluna pague R$ 5 mil de indenização a um professor por danos morais. Há dois anos, o professor Jeff Kened Barbosa foi processado pela família da estudante por tê-la trocado de lugar durante uma aula. A decisão foi comemorada como uma vitória da categoria. As informações são do jornal Diário de Pernambuco.
O caso aconteceu em abril de 2016, em uma escola de ensino médio, localizada em Recife. De acordo com a sentença, durante uma das aulas, o professor de matemática e física Jeff Kened Barbosa, de 62 anos, pediu que uma das alunas mudasse de lugar. A estudante, que terá a identidade preservada, estaria conversando com outros colegas e atrapalhando o andamento da aula. No dia seguinte, a mãe da aluna procurou a gestão escolar para se queixar do comportamento do professor, alegando que ele havia constrangido a adolescente. A família então acionou o Conselho Tutelar e o MPPE para denunciar o professor.
O professor, por sua vez, processou a mãe e a aluna por danos morais. A decisão judicial, expedida pelo juiz Auziênio de Carvalho Cavalcanti no último dia 20, considerou que “o autor não extrapolou o exercício da autoridade que lhe é conferida em sua posição de professor”. 
Na defesa, a aluna alegou que teve problemas psicológicos por causa do ocorrido e que sofreu danos morais, mas o juiz ressaltou que “o constrangimento que ela alega haver sofrido encontra-se fora da órbita do dano moral, que configura a dor, vexame, sofrimento ou humilhação que, de forma anormal, interfira no comportamento psicológico do indivíduo, logo o pedido contraposto resta improcedente”.
O professor contou que nunca havia passado por uma situação como essa em 25 anos de docência. “A aluna estava conversando e eu simplesmente pedi para ela parar. Ela disse que estava fazendo 18 anos e que ninguém mandava nela nem poderia trocá-la de lugar ou mandá-la calar-se”, lembrou Jeff. Ele continua lecionando na mesma escola em que o caso aconteceu. A aluna não estuda mais na escola. “Essa vitória não é apenas minha, mas de todos os professores. Recebi ligações de educadores de todos os estados brasileiros comentando o assunto”, disse. 
A estudante ainda pode recorrer da decisão na segunda instância do Judiciário. A reportagem procurou a estudante, a mãe e a advogada dela, mas não conseguiu contato.
Para decidir em favor do docente, o juiz considerou que “o professor em sala de aula é detentor de prerrogativa de ascendência e autoridade necessárias ao exercício da elevação educacional e cultural do aluno e ajustamento desta conduta ao ambiente coletivo em que está inserido. A observação negativa sobre comportamento da aluna que desconsidera a convivência coletiva e adota conduta prejudicial ao ambiente necessário ao ensino na sala de aula insere-se no exercício regular da atividade do professor”.

Homem é preso por extorquir monsenhor

A morte de um pároco, em Quixadá, na última sexta-feira (16), culminou na elucidação de um golpe milionário, e a prisão de um homem acusado de vários crimes, inclusive, de tentativa de extorsão do bispo diocesano Dom Ângelo Pignoli. As revelações foram feitas pelo titular da Delegacia Regional da Polícia Civil, Marcus Vinicius Damasceno, à frente das investigações.
De acordo com o delegado, o golpista, identificado como Leanderson Pereira Araújo, lesou da vítima, o monsenhor Luiz Orlando de Lima, 56, em mais de R$ 800 mil. Desesperado com a possibilidade de o fato se tornar um escândalo na Igreja, estando ele à frente da Paróquia de São Francisco de Assis, o pároco acabou se enforcando.
Antes de morrer a vítima deixou uma carta, com 18 páginas. No manuscrito revelava os motivos da sua morte e ainda as provas da "armadilha", planejada pelo golpista, que se passando por assessor parlamentar de um deputado cearense, oferecia vantagens à paróquia, para a captação de recursos, através do Ministério do Turismo.
Empolgado com a ideia do criminoso, o bispo acabou se afundando em dívidas, contraindo empréstimos, inclusive com estelionatários, na esperança de conseguir a liberação dos recursos fantasiosos, da ordem de R$ 40 milhões. A própria família do gestor paroquial assumiu um empréstimo de R$ 500 mil para atender parte dos cobradores.
Não bastasse a ousadia do golpe, dois dias após a morte do pároco o estelionatário fez ameaças ao bispo, para a Diocese assumir as dívidas, ou, tornaria o caso um escândalo. O líder da Igreja não se intimidou e denunciou o caso na Delegacia. O suspeito foi preso, ontem, em Quixadá. Leanderson foi indiciado por furto, fraude processual e extorsão.

Mudança na Inteligência da Polícia Civil é anunciada


 Em meio ao avanço das organizações criminosas, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) resolveu trocar o diretor do Departamento de Inteligência Policial (DIP), da Polícia Civil, exonerando o delegado Renê Andrade do cargo. A informação foi confirmada pelo titular da Pasta, André Costa, durante a sanção da Lei que cria a Vara de Delitos de Organizações Criminosas. Porém, o secretário não deu detalhes sobre a motivação da substituição do delegado.

"A gente está só confirmando o nome, que já foi indicado, para poder anunciar. A motivação é nossa, interna, a gente precisava de uma reformulação, mas é sempre no intuito de melhorar", explicou Costa.
O secretário revelou que haverá também uma reformulação estrutural no DIP, tanto no efetivo como no espaço físico. "A Inteligência vai sair do prédio da Delegacia Geral e vamos levar, provavelmente, para o prédio da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas. Queremos juntar ali quem está no combate ao tráfico, a Inteligência e o Laboratório de Lavagem de Dinheiro".
Ainda segundo Costa, a Pasta contará com informações oriundas de órgãos federais e de outros estados, para investigar lavagem de dinheiro. Para isso, ele destacou a importância da participação da força-tarefa enviada pelo Governo Federal.
Durante o evento ocorrido, ontem, no Palácio da Abolição, tanto o governador quanto o secretário da Segurança se negaram a falar sobre as mortes dos líderes do PCC, em Aquiraz. "Nem a Polícia de São Paulo sabia onde o 'Gegê' estava. As investigações são internas, sigilosas", garantiu Camilo Santana.
O governador voltou a enfatizar que o crime organizado é um problema nacional. "Vou defender a necessidade de se criar um Sistema Único de Segurança. Não basta só o Ministério".

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

MPF/DF denuncia policial rodoviário federal por homicídio doloso

ATENÇÃO, essa notícia é velha mais vale rever, até onde nossas benditas leis favorece os criminosos.
Imagem relacionada

Caso ocorreu em 2009 durante uma perseguição policial. Agente alegava legítima defesa
O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, nesta quinta-feira (31), o agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Renato Lucena Pereira por homicídio doloso. Encaminhada à Justiça Federal em Brasília, a ação penal trata do homicídio de Natanael dos Santos Silva, ocorrido em setembro de 2009. Na denúncia, o MPF pede que o agente responda pelo crime em julgamento no Tribunal do Júri. Em caso de condenação, a pena varia de seis a 20 anos.
O caso - Na data do crime, a vítima e dois colegas roubaram um carro em Taguatinga – cidade do entorno da capital –,tentaram fugir e acabaram perseguidos por agentes da PRF. A perseguição terminou com a morte de Natanael, que foi atingido na nuca por um tiro de fuzil disparado por Renato Pereira. O agente e seus colegas alegaram legítima defesa. No entanto, após a apuração dos fatos – que incluiu a reprodução do homicídio, realizada em março deste ano, e uma perícia criminal – o procurador da República Ivan Cláudio Marx concluiu que o caso tratau-se de um homicídio doloso.
Na ação penal, o MPF descreve detalhes da noite do crime. Segundo as investigações, após furtarem o carro, os rapazes seguiram, em alta velocidade, para a BR-070. Avisados do crime, os agentes da PRF que estavam trabalhando em um posto localizado na região começaram a monitorar a pista. Como os ocupantes do automóvel não obedeceram aos avisos para parar, os policiais iniciaram a perseguição. O veículo só parou depois de ter os pneus furados pelos disparos feitos por Renato Pereira. Neste momento, de acordo com os policiais, Natanael dos Santos Silva, que estava no banco traseiro do lado direito, “abriu a porta, saiu com uma arma em punho e atirou contra a viatura”. Em resposta, os agentes fizeram disparos, um deles (proveniente da arma de Renato) atingiu e matou Natanael.
Versão PRF - A versão dos policiais foi contestada pelo MPF. Na denúncia, o procurador da República Ivan Marx cita o laudo de perícia criminal, elaborado a partir da reprodução simulada. O documento contém uma análise, segundo a qual a arma utilizada por Natanael dos Santos Silva “tinha capacidade para cinco tiros e foi recebida pela perícia cinco cartuchos, dois deles com marcas de percussão na espoleta (não deflagrados)”. Isso significa que nenhum dos cartuchos foi utilizado e, portanto, não houve o disparo.
Para o MPF, a constatação rechaça a narrativa apresentada pelos policiais rodoviários federais e confirma que Renato Pereira tomou uma atitude “desproporcional à motivação”. O procurador destacou ainda que, ao atirar anteriormente contra o veículo durante a perseguição, o mesmo policial já adotara uma atitude temerária. “Com isso poderia ter provocado um acidente vitimando todas as três pessoas que estavam no veículo, principalmente considerando-se que este era movido a gás natural”, reiterou. Ivan Marx frisa que desde 2010 uma portaria interministerial, que estabelece diretrizes sobre o uso da força pelos agentes de segurança pública, classifica a prática como ilegítima.
Disparo de fuzil - Na ação, o MPF ainda enfatiza ainda que, sendo policial rodoviário federal e apto a usar armas de fogo, Renato Pereira tem plena ciência de que só deve utilizá-las em situações estritamente necessárias. “Portanto, ao efetuar um disparo de fuzil, arma de extrema precisão com o intuito de repelir uma (suposta) ameaça apresentada por Natanael dos Santos Silva, materializada no uso de arma de fogo, sem que a vítima tivesse efetivamente efetuado qualquer disparo –, pretendeu o resultado lesivo grave”, ressalta o procurador Ivan Marx, concluindo que o ocorrido foi, de fato, um homicídio doloso.
Sobre a autoria do crime, o MPF destaca que, na data dos fatos, Renato Pereira era o único agente que portava o tipo de armamento que matou Natanael. Além disso, em todos os depoimentos prestados, os colegas do denunciado confirmam que Renato desferiu um disparo contra a vítima, sendo que o próprio réu confessou ter praticado o ato, ressaltando apenas ter sido em legítima defesa.
Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República no Distrito Federal

ARMAS APREENDIDAS NO CEARÁ SERÃO DOADAS A POLÍCIA



As armas apreendidas pelos órgãos de segurança pública do Ceará em operações contra o crime organizado serão utilizadas pela polícia. Normalmente as armas eram destruídas pelo Exército Brasileiro. De acordo com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), a ordem de doação foi autorizada pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann.
"Estive ontem [quinta-feira, 22] com ministro da Defesa, Raul Jungmann. Ele me autorizou a lhe dizer [governador] aqui que procure o comandante da 10ª Região Militar. Que todas as armas que foram apreendidas no Estado do Ceará, ele disse que tem até um rifle agora top dos rifles, o senhor pode mandar o seu secretário de Segurança procurar um general ou comandante desta 10ª Região Militar que as armas possam ser transferidas para o Governo do Estado do Ceará" disse Eunício Oliveira.

Exército destrói três mil armas apreendidas em operações no CE
O governador Camilo Santana apoiou a decisão do ministro da Defesa afirmando que era um "absurdo" as armas apreendidas não serem reaproveitadas pela polícia.
Uma força-tarefa composta por policiais federais e integrantes da Força Nacional de Segurança Pública chegou a Fortaleza na madrugada da última segunda-feira (19). O envio foi determinado pelo presidente Michel Temer após a polícia ter encontrado o corpo de um dos chefes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, em Aquiraz, na Grande Fortaleza.
"Era um absurdo as armas apreendidas serem destruídas. Pois tem muitas armas que podem ser aproveitadas. Nós apreendemos toda semana, armas russas, armas do exterior, rifles, enfim, armas que poderiam ser utilizadas pela polícia. Mas, por uma decisão da Justiça, as armas não devem ser utilizadas. Eu acho uma decisão importantíssima."
A doação das armas é uma forma de apoio às forças de segurança em meio a crise no Ceará.
Fonte: G1 CE
Integrado por 36 homens, sendo 26 da Polícia Federal e 10 da Força Nacional de Segurança Pública, o grupo será chefiado pelo almirante Alexandre Mota, secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Segurança Pública.
Segundo o Ministério da Justiça, o objetivo é reforçar as operações conjuntas de inteligência "diante dos últimos acontecimentos", e "dar apoio técnico às forças de segurança estaduais nas ações de combate ao crime organizado".

Muita bala em Sobral

No início da tarde de ontem (25), um homem identificado por Márcio Carvalho foi atingido com dois disparos de arma de fogo, durante uma tentativa de um assalto na Av. John Sanford, bairro Junco.

Dois indivíduos em uma motocicleta abordaram o cidadão, anunciaram o assalto e em seguida efetuou vários tiros contra a vítima, alvejando-a nas pernas. A vítima foi socorrida para o hospital Santa Casa, foi medicado e passa bem.

Os assaltante fugiram, tomando rumo ignorado. A Polícia foi acionada, mas os criminosos não foram localizados.

Fonte: Sobral 24 horas

Policial Rodoviário morre após trocar tiros com o BPRaio no Ceará

Um Policial Rodoviário Estadual morreu na noite de sábado (24) no município de Caucaia após trocar tiros com policiais do Raio. 
Segundo informações do Portal G1, policiais militares receberam uma denúncia de que um homem estava armado, às margens da BR-020, e se dirigiram ao local, no Bairro Nova Metrópole. Ao chegarem no local, os policiais foram recebidos a bala pelo Policial Rodoviário Estadual Wagner Alves Araújo, de 44 anos, de imediato a composição revidou a injusta agressão e baleou o militar que não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.
Ao checarem a documentação do homem, os policiais identificaram que Wagner Alves Araújo era Policial Rodoviário Estadual. O corpo do mesmo foi encaminhado ao IML para realização dos procedimentos cabíveis e a arma do militar apreendida.

Suspeito é morto em confronto com a PM no município de Boa Viagem

Na tarde de sábado (24) na localidade de Ramadinha, no município de Boa Viagem, a Polícia Militar esteve em um confronto com um suspeito, identificado por Iuri Abreu de Sousa, onde este veio a ser baleado e morto. Com o suspeito foram apreendidas duas armas de grande calibre, sendo uma delas um fuzil AK-47, armamento usado em guerras.
Durante a abordagem, houve troca de tiros e mais uma pessoa ficou ferida. A informação foi confirmada por um policial militar da região, que pediu para não ser identificado. 
Segundo ele, os agentes da Segurança Pública foram à casa do suspeito investigar denúncia de porte ilegal de arma. Chegando ao local, três homens começaram a disparar contra a composição da PM. Os militares reagiram. Além de Iuri e do homem baleado, o terceiro elemento conseguiu fugir.
Diligências são realizadas em busca do terceiro suspeito.

Filho agride mãe que o denuncia, e é preso na cidade de Quixadá

Região Central: As agressões hoje em dia estão cada vez mais banais, nem mesmo mulheres do lar e mães, são poupadas dessa atrocidade.
Neste domingo (25), por volta das 10h30m, a polícia militar recebeu uma denúncia da senhora vítima, denome R. A. S. N.; a mesma informou que havia sido agredida por seu filho.
Uma viatura foi direcionada até o local informado econfirmou os fatos, mas o acusado havia saído de casa para a casa de sua namorada narua B, bairro Cohab. Os policiais foram até o local indicado e lá se encontrava o acusado de nome O. S. N.este recebeu voz de prisão e foi conduzido até a Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Quixadá, onde foi apresentado a autoridade de plantão.

Beberibe recebe BPRaio e sitema de vídeo monitoramento

Conhecido pelo grande potencial turístico, o município de Beberibe, no Litoral Leste do Ceará, agora conta com reforço na segurança com policiamento especializado e um novo sistema de vigilância de alta tecnologia. O governador Camilo Santana participou ao lado do senador Eunício Oliveira na manhã deste sábado (24), na praça da Igreja Matriz de Beberibe, da solenidade de início das atividades do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e da implantação do sistema de videomonitoramento.
Beberibe é só segundo município do interior que está recebendo o sistema, o primeiro foi Aracati, com câmeras que giram 360 graus, se aproximam, têm capacidade de identificar a placa do carro. São 16 câmeras em locais estratégicos como nas proximidades de agências bancárias e lugares com maior movimento.
Os 16 equipamentos se dividem entre os de monitoramento de imagens, com giro de 360º, e os que possuem tecnologia para ler placas de veículos, identificando carros roubados e enviando sinal para as autoridades, além de um posicionado no centro de monitoramento.
Já o grupamento de polícia motorizada contará com a atuação de 37 policiais do BPRaio, divididos em seis equipes e comandados por um oficial da Polícia Militar. O grupamento terá 16 motos e uma viatura 4×4 exclusivos para auxiliar no policiamento ostensivo na cidade. O investimento em equipamentos e veículos é de cerca de R$ 900 mil – sem contar com a sede exclusiva do Batalhão, em parceria com a Prefeitura de Beberibe.

Ceará promete bloquear sinal de celulares em presídios há 16 anos


 A prisão não é impedimento para que muitos detentos continuem cometendo crimes. O principal meio utilizado pelos criminosos, há décadas, é o telefone celular. Sabendo disso, há quase duas décadas, os cearenses escutam promessas sobre o bloqueio de sinal dos aparelhos nos presídios, mas os governos que geriram o Estado nos últimos 16 anos não bancaram, por conta própria, a instalação definitiva de bloqueadores.

A primeira promessa de instalação de bloqueadores no Estado foi feita em 2002, pela titular da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) na época, Sandra Dond. O interesse pela tecnologia foi revelado após uma rebelião no Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS). Alguns estados tinham recebido o equipamento do Governo Federal.
Entretanto, o primeiro teste de equipamentos deste tipo foi realizado no Ceará somente em 2009. O então titular da Sejus, Marcos Cals, comandou o experimento, em 26 de novembro daquele ano, no Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO) II, em Itaitinga. O teste foi realizado com sucesso e os celulares dos convidados não realizaram nem receberam ligações dentro do presídio.
Apesar do resultado positivo com 22 células bloqueadoras instaladas por uma empresa chinesa, Cals explicou que o projeto tinha que passar por uma licitação pública e que, depois, seria implantado em todas as unidades prisionais do Estado. Entretanto, o plano não passou de um teste.
Em março de 2013, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), através de decisão do juiz Hortêncio Augusto Pires Nogueira, acatou o pedido do Ministério Público do Ceará (MPCE) para que os aparelhos fossem instalados em todos os presídios cearenses em um prazo de 90 dias. Porém, a decisão judicial foi invalidada.
O desejo da instalação da tecnologia também era partilhado pela titular da Sejus na época, Mariana Lobo, que prometeu a interrupção do sinal em pelo menos um presídio, até o fim daquele ano. O sistema seria desenvolvido pelo Instituto Federal do Ceará (IFCE), mas também não foi posto em prática.
Polêmica
Os projetos que nunca saíram do papel, em detrimento da necessidade óbvia que o sinal fosse cortado nas unidades prisionais, levaram à criação de uma lei estadual, em março de 2016. Contudo, o projeto acabou por gerar uma polêmica ao tentar obrigar as operadoras de telefonia celular a criarem uma espécie de 'sombra', que não permitisse seus sinais de chegarem aos estabelecimentos prisionais, excluindo a responsabilidade do Estado de instalar os próprios aparelhos.
A Associação Nacional das Operadoras Celulares (Acel) entrou com uma ação contra a lei estadual, alegando que a função das empresas é prover sinal telefônico e não bloqueá-lo, e que o corte da rede iria prejudicar consumidores que vivem nos arredores dos presídios.
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu em favor da Acel e derrubou a validade da lei do Ceará, e de outros projetos similares que tramitavam na Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina, ainda em 2016.
Na contramão desses estados, o Rio Grande do Norte instalou bloqueadores de sinal por conta própria, em quatro unidades prisionais, no mesmo ano. Com a implantação dos bloqueadores no primeiro presídio, de Parnamirim, os criminosos reagiram de forma violenta, no Estado potiguar.
Em três dias, foram registrados 47 ataques a veículos e prédios públicos. Um carro-bomba foi detonado em um supermercado de Natal, ferindo duas pessoas. O Estado pediu apoio ao Exército Brasileiro para controlar a situação. Mesmo após a represália, o Governo manteve o plano e instalou os bloqueadores em mais três presídios.
Lei federal
Os bloqueadores podem finalmente ser instalados nas unidades penitenciárias do País, por determinação de um projeto de lei federal. A proposta foi aprovada no Senado, por unanimidade, no dia 7 de fevereiro, e seguiu para a Câmara dos Deputados. Caso seja aprovada, a lei irá destinar recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) para a instalação e manutenção de aparelhos que bloqueiam sinais de telecomunicação. Os estados terão até seis meses para colocar a medida em prática.
A Sejus revelou que, desde a decisão do STF pelo veto à lei estadual, em 2016, não existem projetos para a instalação própria de bloqueadores no Ceará. Questionada sobre o projeto de lei federal, a Pasta explicou que vai esperar a promulgação para se manifestar.
Apreensões
Um total de 5.892 celulares foi apreendido nas unidades carcerárias do Ceará, em 2017. O número representa um aumento de 31,7% nas apreensões, em relação ao ano de 2016, que registrou 4.473 aparelhos retidos. A Sejus disse utilizar outras tecnologias para prevenir a entrada de celulares.
"Primeiramente, a entrada de celulares não é permitida. São utilizados 'body scanner' e Raio X nos dias de visita, nos presídios e nas maiores cadeias públicas do Ceará. De vez em quando, fazemos vistorias nas celas. Ainda entram celulares, principalmente no Interior do Estado, onde não existem muitos artifícios para frear isso", ponderou a Pasta.
A Secretaria citou o 'rebolo' (termo usado no Sistema Penitenciário para definir objetos ilícitos jogados por cima das muralhas) como um dos principais caminhos para a entrada dos celulares nos presídios. Porém, agentes penitenciários são presos, todos os anos, por ingressarem nas unidades com aparelhos telefônicos ou facilitarem a entrada dos mesmos, para uso dos detentos.
O presidente do Sindicato dos Agentes e Servidores Públicos do Sistema Penitenciário do Ceará (Sindasp), Valdemiro Barbosa, afirmou que os servidores que cometem esse crime "são exceções à regra" e também acredita que a maior entrada de ilícitos se dá pelo 'rebolo'.
Unanimidade
A Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Ceará (OAB-CE), o Conselho Penitenciário do Ceará (Copen) e o Sindasp são unânimes em dizer que a instalação dos bloqueadores de sinal de celular é necessária.
O presidente da Comissão de Direito Penitenciário da OAB-CE, advogado Márcio Vitor de Albuquerque, destacou a importância de a lei ser federal: "É necessário o bloqueio de caráter federal, até mesmo para haver uma padronização do sistema, juntamente com as empresas de telefonia".
Já o presidente do Copen, advogado Cláudio Justa, ponderou que o Estado poderia ter tomado medidas mais eficazes, por conta própria, para proibir o uso de celulares nos presídios. "O ideal era impedir a entrada de celulares. O Estado já poderia ter feito isso, tem condições técnicas totais. Não entendi o porquê dessa história de transferir a responsabilidade para as operadoras".
Valdemiro Barbosa concorda que o bloqueio já era para ter sido feito: "É uma lei necessária. Falo pelo Sistema Penitenciário do Ceará, onde a gente sabe que, com a estrutura e efetivo existentes, é impossível fazer a fiscalização necessária. Os presos estão usando esse instrumento para articular crimes".

Instituições alertam para represálias de facções

Apesar de serem favoráveis à instalação dos bloqueadores de sinal de celulares nos presídios, os representantes do Conselho Penitenciário do Ceará (Copen) e do Sindicato dos Agentes e Servidores Públicos do Sistema Penitenciário do Ceará (Sindasp) acreditam que a medida levará a uma forte represália das facções, como aconteceu no Rio Grande do Norte. O sistema cearense já entrou em ebulição uma vez, após anúncio de cortes no sinal.
"Resta saber se o Estado vai colocar em prática essa medida e ter um reforço na segurança. A violência está muito restrita à periferia, mas o bloqueio dos celulares pode causar uma violência mais sistêmica, geral. Não sei se o Estado está pronto para isso", declarou o presidente do Copen, Cláudio Justa.
Além da violência nas ruas, o presidente do Sindasp, Valdemiro Barbosa, pontua que a retaliação dentro dos presídios deve ser violenta. "Eu faço um alerta que já fiz no ano de 2015. Se o Governo não estruturar o Sistema Penitenciário, as facções criminosas vão reagir e destruir as unidades prisionais do Estado", pontuou.
As duas instituições lembraram da onda de violência que tomou o Ceará, após a assinatura da lei que obrigava que as operadoras de celulares bloqueassem o sinal nas unidades carcerárias, em 2016.
"A questão é que terá uma represália do crime, como aconteceu outras vezes. Foi assim quando teve a lei estadual. Colocaram um carro-bomba ao lado da Assembleia Legislativa, ônibus foram incendiados, delegacias e a própria sede da Sejus foram atacadas", afirmou Cláudio Justa.
Crise
A lei estadual, somada à greve dos agentes penitenciários, levou à maior crise da história do Sistema Penitenciário do Ceará, em maio daquele ano. As facções criminosas se rebelaram e entraram em confronto, causando a morte de 14 presos, no Complexo Penitenciário de Itaitinga. Muitos detentos aproveitaram o momento para fugir e para depredar as unidades prisionais, causando danos que não foram reparados até hoje.
Em abril de 2017, o Ceará presenciou a maior onda de ataques criminosos de sua história. Mais de 20 ônibus e veículos oficiais foram incendiados e delegacias da Polícia Civil, agências bancárias e prédios públicos atacados. A facção Guardiões do Estado (GDE) reivindicou a autoria dos crimes e mostrou poderio em decisões dentro dos presídios, ao exigir a transferência de presos e ser atendida nos dias seguintes..
O presidente do Sindasp afirmou que o efetivo de agentes penitenciários do Ceará é insuficiente para preservar a segurança dentro dos estabelecimentos prisionais, o que seria ainda mais agravado se o Sistema enfrentasse mais uma sequência de rebeliões.
"Temos um déficit de 3,6 mil agentes penitenciários para fazer a segurança interna e externa. Hoje, temos em atividade 2.210 agentes penitenciários, que se dividem em quatro plantões, custodiando 28 mil presos. Precisamos de mais efetivo e armamento para darmos segurança", alertou Barbosa.

Postagem em destaque

# VENDE - SE #

Chevrolet Corsa Sedan 1.0 8v - 2002 Serviços feito:  R$ 11.500,00 Contato: 85-999700658/...